“É prematuro falar de transmissão comunitária de covid-19 em São Vicente” – Delegado de Saúde

PorLourdes Fortes, Rádio Morabeza,3 set 2020 13:52

O delegado de Saúde de São Vicente diz que é prematuro falar de transmissão comunitária de covid-19 na ilha.Em declarações hoje à imprensa, Elísio Silva justificou a sua posição com o facto de os casos positivos na ilha terem resultado de contactos de pessoas que vieram de outras ilhas.

“Não podemos dizer que temos transmissão comunitária porque os nossos focos estão controlados e a maioria dos nossos casos são de contactos de pessoas que vieram de fora da ilha. Podemos ter pessoas de São Vicente infectadas, mas através de contactos de pessoas que vieram de outras ilhas. Entre o hospital e a delegacia de saúde fazemos grande quantidade de testes diários e investigamos [pessoas] com sintomas respiratórios. Neste momento, falar de infecção comunitária é muito prematuro”, esclarece.

Até esta quarta-feira, São Vicente contabilizava seis casos activos de covid-19.

“Destes, dois estão internados no HBS e quatro no centro de estágio, seguidos pela delegacia. No centro de estágio, entre contactos e pessoas infectadas, temos 18 pessoas. Neste momento, temos aproximadamente 150 pessoas a serem seguidas nos domicílios. Já testámos grande quantidade de pessoas com testes PCR, com mais de 30 testes diários de contactos, todos com resultado negativo. A percentagem de infecção em São Vicente, pelo número de testes realizados, é baixíssima”, explica.

Sobre um caso de infecção registado na empresa Frescomar, segundo o delegado de saúde, “trata-se de um contacto de uma pessoa positiva. O espaço foi isolado e foram aplicados testes PCR a mais de 30 contactos que aguardam, neste momento, os resultados”.

A Delegacia de Saúde realizou ontem uma acção de despiste com testes rápidos, em Alto Solarine, localidade onde já foram registados vários casos positivos de infecção por SARS-CoV-2.

Quatro pessoas testaram positivo nos testes rápidos e aguardam agora a confirmação do resultado do teste PCR a que foram submetidos.

“É uma zona onde já tivemos quatro casos positivos de covid-19, através de contacto de uma pessoa que tem vindo a viajar permanentemente para a ilha de Santiago, devido a problemas de saúde. Também ontem fizemos uma grande quantidade de testes rápidos na zona referida, onde encontramos quatro casos positivos em teste rápido. Estão no centro de estágio com os seus contactos. Já foi realizado o teste PCR. Esperamos ter os resultados amanhã”, indica Elísio Silva.

O delegado de Saúde alerta para a necessidade de adopção de medidas restritivas para conter a propagação da covid-19 e alerta a população sobre a necessidade de redução das viagens entre as ilhas, cingindo-as ao estritamente necessário.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Lourdes Fortes, Rádio Morabeza,3 set 2020 13:52

Editado porSara Almeida  em  16 jun 2021 23:21

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.