​Inaugurado Laboratório de Virologia em São Vicente

PorFretson Rocha, Rádio Morabeza,5 jun 2020 17:39

O Laboratório de Virologia em São Vicente, inaugurado hoje, já está a funcionar, e tem capacidade para realizar cerca de 100 testes diários de COVID-19. O laboratório vai cobrir as ilhas de Santo Antão, São Vicente, São Nicolau, Sal e Boa Vista.

Com a instalação do equipamento de testes PCR, a ilha do Monte Cara passa a ter autonomia na realização de exames do novo coronavírus, uma reivindicação das autoridades de saúde.

Presente na cerimónia de inauguração, o delegado de saúde de São Vicente, Elísio Silva, disse que a ilha deu mais um passo na luta contra a COVID-19.

“O importante é que São Vicente deu mais um passo na luta contra a COVID-19. Era uma necessidade antiga, e agora em menos de 24 horas podemos ter resultados dos testes daqui de São Vicente ou de outras ilhas. O laboratório já começou a funcionar e estão a ser feitos alguns testes”, diz.

“Temos um equipamento de última geração. Então temos um laboratório de ponta em São Vicente”, garante.

O laboratório de virologia funciona no Instituto do Mar (IMar) que, através do Ministério da Economia Marítima, cedeu parte do espaço do Laboratório de Produtos de Pesca. Alguns dos equipamentos utilizados no processamento das amostras já se encontravam no IMar.

A inauguração foi presidida pelo Ministro da Economia Marítima. Paulo Veiga diz que o investimento reforça a capacidade do país na realização de testes da COVID-19, e anuncia, para breve, a instalação de mais dois laboratórios no Sal e na Boa Vista, ilhas com aeroportos internacionais.

“Este é um passo importante porque também serve de backup do outro laboratório e o país fica mais capacitado neste sentido. Iremos também, num futuro breve, fazer pelo menos mais dois laboratórios noutras ilhas para que o país possa ter todas as condições. Já tem as condições e os números suficientes mas aqui a precaução de ter sempre os backups e rapidez na resposta ajuda e muito na diminuição da propagação deste vírus”, aponta.

O Laboratório de Virologia de São Vicente está a funcionar com dois técnicos. Jailson Monteiro, um dos técnicos de laboratório, fala num trabalho de alto risco.

“É um trabalho de alto risco. Estamos a falar de um vírus perigoso, com uma capacidade de contágio elevada, e requer nível de biossegurança 2 ou 3. Mas o laboratório garante o nível de biossegurança para todos os técnicos e nós temos seguido à risca todos os protocolos de biossegurança”, afirma.

Só o equipamento de teste PCR custou mais 5 mil contos aos cofres do Estado, além dos reagentes e outros equipamentos complementares. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Fretson Rocha, Rádio Morabeza,5 jun 2020 17:39

Editado porSara Almeida  em  22 set 2020 23:20

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.