Santiago e Praia : Números da COVID-19 não param de crescer

PorAndre Amaral,30 set 2020 17:34

Enquanto no resto do país o cenário é de relativa calma no que respeita à evolução da COVID-19, em Santiago, e em especial na Praia, os números não param de aumentar.

Cabo Verde registou, durante este mês de Setembro, 2016 casos positivos de COVID-19. Desses, 1720 foram detectados em Santiago e na Praia foram registados 1179 casos.

Com a actualização, feita esta terça-feira ao final da tarde, Cabo Verde contabiliza 611 casos activos, 5228 casos recuperados, 59 óbitos e 2 transferidos, perfazendo um total de 5900 casos positivos acumulados.

Esta segunda-feira, Artur Correia, questionado sobre o elevado número de casos registados durante o mês de Setembro defendeu que esta é uma “doença com mais de 70% de assintomáticos” e que o aumento do número de casos “não significa que a situação esteja a piorar”. “Os governos de todo o mundo, neste caso, lidam apenas com a ponta do iceberg. Por isso, quanto mais se testar mais casos se vão encontrar”, apontou.

image

O Director Nacional de Saúde destacou também que os grandes desafios que as autoridades de saúde enfrentam, na tentativa de travar a sempre crescente evolução de casos positivos na capital, estão relacionados com “aspectos socio-económicos, habitacionais e culturais”.

A capital, aliás, viu as praias balneares voltarem a ser fechadas depois de durante alguns dias ter sido permitido o acesso entre as 6 e as 10 horas da manhã. A medida foi bem-vinda, mas a verdade é que diariamente se acumulavam pessoas nas praias da capital e se via que os apelos ao distanciamento social e para que se evitassem aglomerações de pessoas não foram respeitados.

As aulas presenciais foram também adiadas para Novembro anunciou, este fim-de-semana, o governo em conferência de imprensa.

O início das aulas, em todo país, está previsto para 01 de Outubro. Contudo, Carlos Santos indicou que tomando em consideração a evolução da pandemia na cidade da Praia, considerou-se que não existem condições para iniciar aulas presenciais pelo que, neste concelho, o início das aulas será apenas à distância.

“Esta situação pode manter-se até 31 de Outubro. Portanto, esta é a diferenciação que se está a fazer, precisamente, para prevenir a cadeia de contágio do vírus e da doença”, declarou o porta-voz, explicando que esta decisão tem como base os subsídios recolhidos junto dos encarregados de educação, gestores, sindicatos e autoridades de Saúde durante um amplo encontro realizado no dia 25 de Setembro.

Um milhão de mortes

Entretanto, nove meses depois de os primeiros casos terem sido relatados na China, a COVID-19 já causou um milhão de mortos em todo o mundo.

“O nosso mundo deve lamentar hoje um número terrível: a perda de um milhão de vidas como resultado da pandemia da Covid-19”, disse o Secretário-geral da ONU, António Guterres, numa mensagem vídeo.

“Eram pais e mães, mulheres e maridos, irmãos e irmãs, amigos e colegas”, recordou o responsável da ONU.

Guterres disse que embora o fim da pandemia ainda não esteja à vista, o mundo pode “superar este desafio”, mas que para o fazer todos devem “aprender com os erros”.

“A liderança responsável é essencial. A ciência é importante. A cooperação é importante. A desinformação mata”, advertiu.

O português pediu a toda a população que faça o que puder para salvar vidas, incluindo manter a distância física, usar máscara e lavar as mãos, enquanto se espera por uma vacina.

“Embora nos lembremos de tantas vidas perdidas, nunca esqueçamos que o nosso futuro depende da solidariedade: como povo unido e como nações unidas”, concluiu.

Além de um milhão de mortes a pandemia de COVID-19 já provocou mais de 33 milhões de casos de infecção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

*com Inforpress

Texto originalmente publicado na edição impressa do Expresso das Ilhas nº 983 de 30 de Setembro de 2020.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Andre Amaral,30 set 2020 17:34

Editado porSara Almeida  em  23 out 2020 20:19

pub.
pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.