União Europeia aprova revisão de acordo de vistos com Cabo Verde

PorExpresso das Ilhas, Lusa,24 fev 2021 10:44

O Conselho da União Europeia, actualmente sob presidência portuguesa, aprovou esta semana a assinatura de um acordo para simplificar as regras relativas a vistos com Cabo Verde, proposto pela Comissão Europeia em Dezembro último.

O Conselho anunciou, numa publicação na rede social Twitter, que adoptou na segunda-feira “a decisão de assinar um acordo que altera o acordo de facilitação de vistos entre UE e Cabo Verde”, com vista a reduzir as taxas envolvidas na sua emissão, alargar as categorias de cidadãos que podem candidatar-se a vistos de entradas múltiplas e simplificar os documentos a apresentar.

Os 27 dão assim ‘luz verde’ à proposta apresentada em 10 de Dezembro passado pelo executivo comunitário, que anunciou nessa data ter adoptado uma proposta para o Conselho no sentido de simplificar as regras para os vistos com Cabo Verde, que em 2014 tornou-se o primeiro país africano a concluir um acordo de facilitação de vistos, em paralelo com um acordo de readmissão, com a UE.

As novas regras reduzirão a taxa de visto, simplificarão a possibilidade de obter um visto de entradas múltiplas com um período de validade cada vez mais longo e simplificarão a lista de documentos comprovativos a apresentar juntamente com o pedido de visto para cidadãos de Cabo Verde.

O acordo de alteração facilitará ainda mais a emissão de vistos de curta duração aos cabo-verdianos (até 90 dias em qualquer período de 180 dias).

Acordo que simplifica vistos é passo para “ambição mais larga” - PR

O Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, afirmou, entretanto, que a aprovação do acordo para simplificar as regras relativas a vistos com Cabo Verde pelo Conselho da União Europeia é um passo de um percurso “de uma ambição mais larga”.

Para o chefe de Estado, trata-se de um “passo significativo” na aproximação entre a União Europeia e Cabo Verde “que exigiu muito e competente trabalho” durante cerca de dois anos.

Segundo o Presidente, este foi um processo que envolveu “conversações a todos os níveis, lúcidas perseverança e determinação e superação da incompreensão de uns, da incredulidade e impaciência de outros”.

“Um passo relevante em frente no percurso de uma ambição mais larga”, garantiu Jorge Carlos Fonseca, numa mensagem que divulgou após a aprovação do acordo.

Em Outubro de 2019, o Conselho da UE autorizou a abertura destas negociações com Cabo Verde, as quais foram então concluídas em Julho de 2020.

A conclusão deste acordo faz parte de uma Parceria de Mobilidade mais vasta entre a UE e Cabo Verde, em vigor desde 2008, e reflecte o empenho das partes em promover os contactos interpessoais e a mobilidade mútua num ambiente seguro.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,24 fev 2021 10:44

Editado porSara Almeida  em  10 mai 2021 23:21

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.