Governo decide reforçar medidas para evitar o agravar da situação em Cabo Verde

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,1 abr 2021 20:06

O Governo decidiu reforçar as medidas de contingência e fiscalização, com foco nas praias balneares e nas campanhas eleitorais de modo a evitar o agravar da situação epidemiológica em Cabo Verde.

O anúncio foi feito hoje pelo ministro da Saúde e Segurança Social, Arlindo do Rosário, em conferência de imprensa para dar a conhecer o resultado da reunião desta tarde com o Gabinete de Crise do Governo para fazer o ponto de situação do estado epidemiológico do país.

“Dentro das medidas do estado de contingência, o Governo decidiu reforçar mais ainda estas medidas, nomeadamente de fiscalização e no cumprimento daquilo que já está previsto”, informou o governante. 

Arlindo do Rosário chamou igualmente a atenção da população em geral para evitar as aglomerações, designadamente nas praias balneares e nas campanhas eleitorais que arrancaram hoje em todo o país.

A este propósito, o ministro realçou que é possível, de facto, fazer campanhas eleitorais desde que respeitando tudo aquilo que está na Constituição, sem comprometer ou agravar a situação sanitária. 

O ministro pediu, uma vez mais, a população e todos os partidos políticos para cumprirem rigorosamente tudo aquilo que já foi imposto pelas autoridades sanitárias, nomeadamente o uso obrigatório de máscaras, distanciamento social e higienização.

Quanto à fiscalização, Arlindo do Rosário disse que a mesma passa por todas as entidades fiscalizadoras, IGAE, Polícia Nacional, Protecção Civil, para que “juntos possam cumprir todas as restrições definidas”.

“Nós acreditamos que se todos estiverem unidos nesta luta, poderemos continuar a controlar a situação, mais concretamente aqui em Santiago, na Praia, e ilha do Sal”, onde há uma maior incidência dos casos nos últimos dias.

Conforme reiterou o ministro, é possível realizar a maior parte das actividades, só que “de maneira diferente”.

Cabo Verde contabiliza, neste momento 1065 casos activos, 16340 casos recuperados, 169 óbitos, 5 óbitos por outras causas e 8 transferidos, perfazendo um total de 17587 casos positivos acumulados.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,1 abr 2021 20:06

Editado porDulcina Mendes  em  16 abr 2021 9:19

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.