“Visão do Governo é promover Cabo Verde como uma porta de entrada para África”, PM

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,15 ago 2021 12:15

O primeiro-ministro disse, durante a inauguração do estúdio Mansa Floating Hub, que a visão do Governo é promover Cabo Verde como uma “porta de entrada para África e de todos os continentes”.

Ulisses Correia e Silva falava este sábado em São Vicente, que a visão do empresário e promotor Samba Bathily que implementou o projecto Mansa Floating Hub, na Baía do Porto Grande, é a síntese daquilo que o Governo entende que deve ser o mundo.

O primeiro-ministro explicou que ter Cabo Verde como um País plataforma na cultura, nas tecnologias e no turismo, lembrando que o Mansa Floating Hub está na cidade do Mindelo, uma cidade com história e que nasceu da integração.

“Séculos atrás eram navios carvoeiros que circulavam entre a Europa, as Américas e África e, hoje, nós temos que ter caminhos de circulação da cultura, da tecnologia, da ciência e da inovação para podermos crescer mais, criando novas histórias que façam com que possamos gerar mais economia, mais desenvolvimento e mais emprego”, defendeu.

Para Ulisses Correia e Silva, o investimento “abre uma nova porta para integrar Cabo Verde em África” e é também uma “boa oportunidade para os artistas e criativos partilharem experiências nas áreas do teatro, da música, da dança e para promoverem-se e promover Cabo Verde e ainda criar mais oportunidades para músicos locais e do continente”.

Por sua vez, o promotor Samba Bathily agradeceu ao Governo e à Câmara Municipal de São Vicente por terem acolhido o projecto, salientando que “em África não é fácil conseguir licenciamento para edificar projectos do tipo no mar”.

Conforme o nigeriano, a ideia do projecto surgiu há quatro anos quando visitou Cabo Verde.

Samba Bathily explicou que primeiro esteve nas cidades da “Praia e Cidade Velha, onde conheceu grande parte da história da África” e depois “Mindelo, cidade a que foi aconselhado a conhecer para entender mais sobre Cabo Verde”.

Para Samba Bathily, “este é o momento de os países africanos trabalharem juntos para construírem uma economia africana”, lembrando que o Mansa Floating Hub, “primeiro projecto do tipo em África, foi criado a pensar “na vantagem competitiva de Cabo Verde que pode ser um pólo do turismo, da cultura, da música e das indústrias criativas”. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,15 ago 2021 12:15

Editado porDulcina Mendes  em  26 mai 2022 23:21

pub.
pub.
pub.

pub
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.