“Campanha Menos Álcool Mais Vida atingiu os seus objectivos essenciais”, PR

PorDulcina Mendes,29 out 2021 14:14

O Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, afirmou hoje que não tem dúvidas de que a “Campanha Menos Álcool Mais Vida” atingiu os seus objectivos essenciais que eram os de contribuir para o debate público.

Jorge Carlos Fonseca fez essa afirmação na sessão de apresentação do inquérito sobre os impactos da “Campanha Menos Álcool Mais Vida” e da Pandemia da COVID-19 no consumo de bebidas alcoólicas.

Segundo disse a campanha marcou a sociedade cabo-verdiana, tendo em conta a apresentação do estudo feito pelo Instituto Nacional de Estatística e em outros estudos de opinião que foram feitos.

“Ter cerca de 90% dos cabo-verdianos a terem conhecimentos da iniciativa e da campanha, e desses ter 98% a concordarem com esta iniciativa, por si só, dar-nos-ia uma grande satisfação. Para além disso saber que, em cinco anos, a campanha conseguiu influenciar o consumo de bebidas alcoólicas em 17% das pessoas que consomem é um grande estímulo para se prosseguir com esta iniciativa”, aponta.

Jorge Carlos Fonseca indicou ainda que diversos estudos têm apontado que uma maioria muito expressiva da população conhece a campanha e apoia os objectivos que ela preconiza.

“Naturalmente, o aumento da consciencialização, da necessidade de se encarar, efectivamente, o problema do alcoolismo, não resulta apenas das actividades da Campanha Menos Álcool Mais Vida, mas inscreve-se num processo muito mais amplo desenvolvido por importantes agentes, nomeadamente os ligados à saúde”, cita.

Conforme o chefe do Estado, instrumentos muito importantes como a nova lei do álcool e uma actuação, cada vez mais incisiva, em termos pedagógicos e de controlo da Polícia Nacional, da IGAE e da Comissão de Coordenação do Álcool e outras Drogas, a criação de uma linha telefónica de informação e aconselhamento sobre questões relacionadas com o álcool, aliada a uma inestimável contribuição de alguns municípios, têm feito a diferença.

“É necessário aprofundar a informação e a sensibilização, particularmente junto dos mais novos, devendo a escola continuar a desempenhar papel fundamental. Se nos regozijamos com o facto de estarmos a contribuir para um melhor conhecimento das questões relacionados com o alcoolismo, não podemos esconder o nosso grande júbilo quando verificamos que a nossa mensagem tem tido impacto no comportamento das pessoas, relactivamente ao abuso de bebidas alcoólicas”, indica.

Conforme referiu, os dados do relatório preliminar do estudo realizado pelo INE apontam nessa direcção. “Não duvido de que se trata de uma contribuição de valor inestimável que permitirá que as intervenções se façam cada vez mais com base no conhecimento objectivo da realidade”.

Jorge Carlos Fonseca assegurou que irá continuar a apoiar este projecto que se iniciou como uma iniciativa presidencial e se transformou num grande movimento cívico de abrangência nacional.

Por outro lado, garantiu que essa campanha vai continuar e o que pode mudar é a sua articulação.  “Ela vai continuar seguramente, mas encontrar-se-á uma forma de continuação desta campanha “Menos Álcool Mais Vida”, já que ela se mostra útil, para combatermos um grande problema social do país que é o problema do álcool”.  

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Dulcina Mendes,29 out 2021 14:14

Editado porAndre Amaral  em  24 mai 2022 23:21

pub.
pub.
pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.