Oposição entende que denúncias da eurodeputada não demovem MpD

PorAdilson Pereira,9 jan 2018 17:19

​Através do seu vice-presidente, o PAICV veio à comunicação social dizer que o MpD e o governo do mesmo partido estão a insistir no erro no caso da venda de um terreno ao ex-embaixador da União Europeia, José Manuel Pinto Teixeira, mesmo após o sinal dado pelas denúncias da eurodeputada Ana Gomes.

“Sobre o infeliz episódio de ‘dote’ ao embaixador da União Europeia, pelos relevantes serviços prestados à Nação, maioria e Governo estão a insistir no erro”, realça Rui Semedo.

Através de um comunicado, o MpD reagiu ontem às declarações de Ana Gomes. O partido que sustenta o governo "lamenta que a eurodeputada se tenha transformado numa caixa de ressonância pública de rumores, de acusações e de devaneios postos a circular”. Segundo o MpD, Ana Gomes não recorreu a outras fontes, nem ao contraditório para fundamentar a sua posição.

Rui Semedo, em reacção ao comunicado do MpD diz que “esta tirada da maioria, de que se está a agir com base em rumores, é, para além de infeliz, irresponsável e vergonhosa.”

Ana Gomes ter-se-ia inteirado do caso por meio da comunicação social e das redes sociais, aquando da sua visita à capital cabo-verdiana, em Setembro do ano passado, integrando uma delegação do Grupo dos Amigos de Cabo Verde no Parlamento Europeu.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Adilson Pereira,9 jan 2018 17:19

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  23 set 2018 3:22

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.