PAICV diz que existem obras na Praia orçamentadas desde 2017 e que ainda não existem

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,25 fev 2019 8:49

Janira Hopffer Almada
Janira Hopffer Almada

​A presidente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) disse domingo que existem obras na Praia que estão a ser orçamentadas desde 2017 mas que na realidade não existem, prometendo partilhar detalhes “muito proximamente".

Janira Hopffer Almada, que falava à imprensa à margem da II Assembleia Regional do PAICV, em Santiago Sul, chamou a atenção para “a quantidade de terrenos que está a ser disponibilizada na capital sem que haja obras que sejam conhecidas”.

De acordo com líder do PAICV, Ulisses Correia e Silva esteve oito anos a gerir a capital do país, não tem nem uma única obra estruturante e “beneficiou das obras do Governo do PAICV”.

“A maior obra dele é o mercado de Coco, envolto em gestão danosa ilegalidades e irregularidades", disse.

“Nós não podemos aceitar que existam, por exemplo, dois passeios a serem feitos aqui na capital que custam aos bolsos dos praienses 70 mil contos, numa cidade que tem prioridades no que tange à ligação da rede de esgotos, à habitação social, à formação profissional dos jovens”, acrescentou Janira.

Para a líder do PAICV, as próximas autárquicas são determinantes, porque influenciam o resultado de outras outras eleições, nomeadamente as legislativas e as presidenciais.

"Sai-se às ruas e vê-se que há uma grande desilusão e decepção com a actual governação, seja a nível central, seja a nível local”, concluiu.

Sobre o reforço dos municípios, a líder do maior partido da oposição recordou que o PAICV entregou no Parlamento, em Maio de 2018, um pacote legislativo sobre o poder local, que propõe o aumento do Fundo de Financiamento Municipal (FFM), primeiro, de 10 por cento (%) para 12% e depois para 17%.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,25 fev 2019 8:49

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  15 nov 2019 23:21

pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.