PM quer mais investimento em África e mais atenção aos pequenos Estados insulares

PorExpresso das Ilhas,29 ago 2019 7:31

Ulisses Correia e Silva está no Japão onde participa na 7ª Conferência Internacional de Tóquio para o Desenvolvimento da África (TICAD) que decorre até dia 30.

Na conferência, o Primeiro-ministro defendeu que o continente africano precisa de parcerias internacionais que permitam atrair capitais, mas também que sejam encontradas formas de evitar o endividamento público dos países africanos.

“Precisamos de boas parcerias que permitem conciliar a atracção de capitais, tecnologias e boas práticas do sector privado, com a necessidade de evitar o endividamento excessivo dos países”, defendeu o Primeiro-ministro durante a sua intervenção.

O investimento em infraestruturas é outra das necessidades que Ulisses Correia e Silva identificou durante a sua intervenção no encontro. No entanto, frisou, este investimento deve ser feito em infraestruturas que estejam orientadas para a produção de resultados que provoquem transformações estruturais nas economias de maneira a que estas se tornem mais produtivas e competitivas e assim atrair mais investimentos privados que criam empregos e fazem crescer a economia.

“Os instrumentos existem e as oportunidades também”, disse Ulisses Correia e Silva, para quem, no entanto, é necessário garantir boas condições de governança política, institucional e económica para que tal aconteça.

Ainda durante a sua intervenção, o Chefe do Governo cabo-verdiano pediu, numa perspectiva para o desenvolvimento, uma especial atenção aos Pequenos Países Insulares.

“Existe uma problemática muito específica que caracteriza os Pequenos Países Insulares e a sua exposição às alterações climáticas e a vulnerabilidades derivadas da insularidade e pequena dimensão do mercado. De entre os Pequenos Países Insulares, atenção especial deve ser dada aos países graduados a Rendimento Médio no que se refere aos financiamentos que apoiem os esforços das reformas necessárias para aumentar a sua competitividade e reduzir as vulnerabilidades, sem expô-los a endividamento excessivo”, destacou o primeiro-ministro.

A 7ª edição da TICAD decorre de 28 a 30 de Agosto e tem como tema “Fazer progredir o desenvolvimento da África, pela via da tecnologia, da inovação e do capital humano”.

À margem da Cimeira, o Chefe do Governo cabo-verdiano será recebido hoje, 29 de agosto, pelo seu homólogo japonês Shinzo Abe, e manterá, no mesmo dia, um encontro com o Director Geral da FAO, Qu Dongyu.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,29 ago 2019 7:31

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  8 dez 2019 23:21

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.