Ministro da Defesa promete inquérito "com muita responsabilidade" no caso do recruta que morreu em São Vicente

PorAilson Martins, Rádio Morabeza,9 out 2019 14:57

Ministro da Defesa, Luís Filipe Tavares
Ministro da Defesa, Luís Filipe Tavares(Rádio Morabeza)

Está em curso um inquérito para apurar as causas da morte do recruta Igor Patrick Martins, ocorrida na última semana, no Hospital Baptista de Sousa, decorrente de várias paragens respiratórias. O jovem sentiu-se mal durante uma corrida militar, na cidade do Mindelo.

A informação foi avançada esta manhã, pelo ministro da Defesa, à margem da tomada de posse dos novos comandantes da Guarda Nacional. Os resultados da autópsia permitirão avaliar melhor os contornos da ocorrência.

“Não vamos dramatizar estas situações, há um inquérito que esta a ser feito com muita responsabilidade. As Forças Armadas são uma grande instituição, vamos aguardar tranquilamente o inquérito. O resultado do inquérito que será tornado publico e vamos ver o que terá acontecido", avança.

"Há um relatório de autopsia que também será produzido e vamos tranquilamente analisar e tomar a decisão, caso for necessário”, acrescenta.

Luís Filipe Tavares avança que os exames médicos feitos aos militares são de muita responsabilidade.

"Os exames são feitos com muita responsabilidade. Você já viu acidentes com jogadores de futebol que passam por testes e exames e que às vezes morrem no campo. Os procedimentos são os mesmos, são muito rigorosos e as Forças Armadas, repito, trabalham muito bem. Toda a inspecção militar é feita com muito cuidado por profissionais muito competentes”, explica.

O corpo do recruta Igor Patrick Martins foi dado à terra na passada segunda-feira, na cidade da Praia.

Igor Patrick Martins residia no bairro da Várzea, cidade da Praia, e ingressou no serviço militar na 2ª incorporação de 2019.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Ailson Martins, Rádio Morabeza,9 out 2019 14:57

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  7 dez 2019 23:21

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.