​PAICV quer políticas estratégicas no combate à insegurança e ao desemprego

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,24 nov 2019 18:07

O presidente da Comissão Política Regional de Santiago Sul do PAICV (CPRSS) apelou hoje ao Governo que introduza políticas estratégicas no combate ao desemprego e na falta de segurança no país, além de outros investimentos necessários.

Carlos Tavares fez esta declaração à imprensa, à margem da 25.ª Reunião Ordinária da Comissão do sector oeste da Praia, realizada em Achadinha.

Conforme avançou, na visita que efectuaram em Achadinha, puderam constatar duas falhas, nomeadamente o clima de insegurança que se vive no país e o compromisso dos 45 mil postos de trabalho prometidos.

Carlos Tavares indicou que “é notório” que o sentimento de insegurança a nível do país, da região e mesmo no bairro da Achadinha, tem vindo a aumentar significativamente.

Nesta linha, apontou que no terreno as pessoas estão “claramente a perder a qualidade de vida” por causa da insegurança, não conseguem ter paz, com medo de assaltos na via pública e nas residências.

“Apelamos ao Governo a gastar menos dinheiro nas viagens, nos carros de luxo e investir da melhor forma nas medidas e politicas que melhoram a segurança no país”, disse.

Outra falha apontada por aquele responsável é a “falta de cumprimento” dos prometidos 45 mil empregos, que “claramente” vem inquietando face à ausência de resposta do Governo na criação de emprego.

No seu entender, o MpD e o Governo enganaram os jovens com promessas, inclusive, ajuntou, destruíram 15 mil empregos nos últimos dois anos.

“Os últimos dados do INE mostram que a cidade da Praia perdeu quatro mil empregos”, lamentou.

Carlos Tavares referiu que a situação é preocupante, não só em Achadinha, mas em todo o arquipélago, realçando que esta situação precisa ser vista com mais seriedade e políticas assertivas para resolve-la.

Por outro lado, indicou também que o país está a presenciar ao abandono do sector da pesca, a falta de investimentos a nível do turismo na região e outros sectores que podiam alavancar criação de emprego.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,24 nov 2019 18:07

Editado porFretson Rocha  em  6 dez 2019 16:19

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.