Alcides Graça renova mandato à frente da Comissão Política Regional do PAICV

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,25 nov 2019 7:06

advogado Alcides Graça renovou o mandato como presidente da Comissão Política Regional (CPR) do Partido Africano para a Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição) em São Vicente, em eleições realizadas este domingo, tendo como oponente Nilton Silva.

Segundo o próprio avançou à Inforpress e à RCV na noite de hoje, os resultados ainda são provisórios, mas já lhe dão a vitória, por agora, com 55 por cento (%) dos votos expressos.

Alcides Graça disse estar “muito satisfeito” com a confiança que os militantes nele depositaram, mais uma vez, a maioria, e agora quer “trabalhar com todos” para afirmar o primeiro pilar da sua candidatura, que é o “reforço da coesão interna mas, com respeito pela diferença”.

“Pretendemos criar um núcleo de apoio e promoção de inclusão e coesão interna para responder a essa necessidade premente do PAICV nesses últimos tempos”, anunciou aquando da apresentação da sua candidatura.

O segundo, adiantou, é a qualificação da base de dados no qual pretendem reaproximar os militantes que estão desactivados e recrutar novos partidários com o objectivo de chegar a cinco mil militantes até 2022.

O terceiro pilar é a transformação da sede do partido num ponto de convergência e de promoção de compromissos com a juventude.

No entanto, referiu que o primeiro passo já foi dado com a criação da sala de leitura e o segundo passo é transformar a sala num espaço de formação de curta e média duração para os jovens mindelenses.

Quanto a ser candidato à presidente da Câmara Municipal de São Vicente, Alcides Graça garantiu ser “muito cedo”, uma vez que tudo dependerá das sondagens a serem feitas e que devem escolher o “melhor candidato”.

Mas, ajuntou que vai cuidar deste dossiê a partir de agora.

Nilton Silva, por seu lado, reconheceu, a derrota, mas disse, ainda assim, sentir-se um “ganhador” com os resultados que obteve.

No entanto, o professor chamou atenção para o nível de abstenção, que foi “muito alta”, sendo que, assegurou, dos três mil militantes inscritos, “apenas novecentos” foram votar.

Algo, que, segundo a mesma fonte, mostra que “há um trabalho a ser feito”, até mesmo tendo em vista as próximas eleições legislativas e autárquicas, disputadas no próximo ano.

Esta mesma abstenção que Alcides Graça disse ser “relativa”, uma vez que pode haver militantes inscritos na lista, mas que estão desactivados ou outros até fora da ilha e do país.

Os resultados finais destas eleições do presidente da CPR do PAICV, em São Vicente, devem ser conhecidas nesta segunda-feira.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,25 nov 2019 7:06

Editado porSara Almeida  em  6 dez 2019 17:19

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.