Legislativas/2021: Ulisses Correia e Silva quer transformar Cabo Verde num País “muito mais resiliente”

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,6 abr 2021 14:30

O presidente do MpD anunciou hoje que o seu partido tem programas “transformacionais pós-covid-19” para fazer de Cabo Verde um País “muito mais resiliente” em termos climáticos ou de choques externos.

Ulisses Correia e Silva falava aos jornalistas no decorrer das actividades da campanha eleitoral para as sétimas eleições legislativas multipartidárias, previstas para o dia 18.

“Estou a falar da diversificação da economia, para além do turismo mais sustentável, um turismo com mais impacto na economia local, a economia azul – é nossa grande aposta -, a economia digital e a transição energética”, elucidou.

Criar condições para que Cabo Verde tenha uma agricultura “muito mais produtiva e muito mais sustentável”, tudo no sentido de aumentar a capacidade de crescimento e de criação do emprego, particularmente da juventude cabo-verdiana, é outra das medidas que o MpD quer levar avante, caso volte a merecer a confiança dos cabo-verdianos nas eleições que se avizinham.

Quanto ao argumento do PAICV de que o governo do MpD “não fez nada” até Março de 2019 e que agora está a usar a pandemia como “desculpa”, disse que o PAICV é “dos poucos partidos no mundo que negam a evidência” da pandemia.

“Negaram a evidência da seca, da covid-19. As realizações que estamos a fazer são coisas que acontecem desde 2017, não podíamos fazer todas essas obras, por exemplo, a requalificação urbana e a estrada de Ribeira dos Picos vêm desde 2019”, reforçou.

Ulisses Correia e Silva considerou ainda que aquilo que o PAICV diz de negativo sobre o seu governo não é novidade, porque “esta negatividade” da oposição vem desde o dia seguinte à tomada de posse do executivo por ele liderado nos últimos cinco anos.

“Sempre lançaram suspeições, sempre falaram mal, sempre tiveram uma atitude de uma oposição de terra queimada, não é agora que o PAICV vem mudar o seu comportamento e atitude”, considerou.

O líder do MpD entende ainda que é “extremamente populista” o facto de o maior partido da oposição comparar deslocações com obras, ao considerar que o governo do MpD “gastou muito dinheiro em coisas supérfluas”, como viagens, e não criou emprego como prometeu.

Segundo Ulisses Correia e Silva, “não há governos que não façam deslocações”. “Deslocações não são apenas do gabinete do Governo, são deslocações de estruturas do Estado, da administração”, justificou.

“O Governo investiu muito, tem realizações em todos os concelhos do País e não são obras supérfluas. São obras que vão ao encontro das necessidades do País”, argumentou.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,6 abr 2021 14:30

Editado porAndre Amaral  em  16 abr 2021 7:19

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.