Plano Nacional de Leitura será apresentado dentro de dois ou três meses

PorDulcina Mendes,20 fev 2020 16:37

O Plano Nacional de Leitura deverá ser apresentado dentro de dois ou três meses, de acordo com a coordenadora, Ana Cordeiro.

Segundo a coordenadora do Programa Nacional de Leitura, que falava à imprensa à margem de um encontro que teve com o Presidente de República, Jorge Carlos Fonseca, já começaram os trabalhos para que essa iniciativa consiga alcançar os objectivos pretendidos.

“Estamos a trabalhar no próprio plano, identificar alguns projectos, identificar a própria rede, a sociedade cabo-verdiana não está a começar do zero, pois muito se tem feito em prol do livro e da leitura, há muitas pessoas, associações, biblioteca, escolas e há pessoas a trabalharem arduamente para atingir estes objectivos. O que queremos é pôr tudo isso a funcionar em rede e conseguir congregar recursos, para apoiar as iniciativas que vão surgindo”, indica.

Este primeiro plano, conforme Ana Cordeiro, tem uma duração prevista de dez anos, ao fim dos quais outro plano terá que vir, “porque trabalhar a leitura não é uma coisa que se possa fazer num momento, é um trabalho para toda a vida”.

“É para continuar, porque a sociedade muda, os livros, as bibliotecas têm mudado nos últimos anos e temos que acompanhar e fazer com que as pessoas continuem a ler, mesmo que não seja o livro em papel”, avança.

Este Programa é uma iniciativa do Ministério da Cultura e da Educação. “Da parte do Governo há toda a vontade e empenho que o projecto avance, haverá recursos para que o projecto avance. Mas também há recursos que podemos procurar fora de Cabo Verde”, diz.

Com o Plano Nacional de Leitura, Ana Cordeiro afirma que se podem apoiar escritores, editores e pais, que querem comprar livros para os seus filhos. Por outro lado,  é preciso criar condições para que se possa trabalhar na promoção do livro e da leitura de uma forma mais orientada, organizada, interligando projectos.

“É preciso saber o quê que já está feito, com quem podemos contar, podemos criar a figura dos voluntários, pessoas que apoiam o Plano Nacional de Leitura, pessoas que gostam de ler para os outros, que possam ir a escola, e que possam apoiar associações, portanto queremos criar essa rede nacional à volta deste projecto”, acrescenta.

Em relação ao encontro com o Presidente da República, Ana Cordeiro serviu para colocar o Chefe do Estado a par do que tem sido feito no âmbito do Programa Nacional de Leitura. 

“O Presidente da República tem mostrado que dá muita importância e tem apoiado projectos de incentivo a leitura, tem apoiado as bibliotecas e é uma pessoa que fará parte deste projecto”, assegura.  

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Dulcina Mendes,20 fev 2020 16:37

Editado porSara Almeida  em  16 nov 2020 23:20

pub.
pub.
pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.