MpD nega responsabilidade do “bloqueio” da CMP

PorSheilla Ribeiro,11 ago 2021 11:44

Alberto Mello
Alberto Mello

A Comissão Política Concelhia da Praia do MpD afirmou hoje que o bloqueio a que a Câmara Municipal da Praia (CMP) chegou, não é da responsabilidade do partido, que está em minoria nos dois órgãos do poder local, e sim do próprio Francisco Carvalho.

A afirmação foi feita pelo coordenador da Comissão Política Concelhia da Praia do MpD, Alberto Mello, durante uma conferência de imprensa para reagir as declarações do edil sobre a existência de uma concertação para atacar a CMP.

“Confesso que foi com surpresa que tomamos conhecimento das declarações proferidas, no último domingo, pelo actual presidente da CMP. Uma justificada surpresa, aliás, porque, por mais incredulidades (e são muitas) somadas ao longo de dez meses do seu mandato, nunca esperaríamos que Francisco Carvalho entrasse numa fase delirante e recorrendo a “teorias da conspiração” para se tentar aguentar, até ao final do mandato, no frágil poder que ele próprio construiu, resultado do desespero pela sua inabilidade para o exercício das funções de primeira autoridade política da Capital do País”, começou por dizer Alberto Mello.

Conforme advogou, no encontro do Presidente da República com os trabalhadores de saneamento, todas as autarquias foram convidados.

Para o MpD, não se percebe que alguém que queira concertar posições contra uma instituição se permita convidá-la, abra o encontro à comunicação social e tenha presente uma maioria de câmaras do próprio partido de Francisco Carvalho.

Tão-pouco, prosseguiu Mello, que essa maioria do PAICV alinhe em conciliábulos conspiratórios com a Comissão Política Concelhia do MpD e com deputados deste mesmo partido.

“Francisco Carvalho entrou num caminho sem retorno. O actual presidente da CMP parte do pressuposto que todos conspiram contra ele e se concertam para o apear do poder o mais rápido possível. Nesta linha delirante, Carvalho encontra nos poderes públicos agentes activos de uma tal conspiração. É o Governo, o Tribunal de Contas e, agora, o próprio Presidente da República. A este lote de “inimigos figadais”, junta os seus próprios camaradas de partido, fechando-se numa bolha de vitimização”, apontou.

Nas suas declarações, Alberto Mello sustentou que com Francisco Carvalho, a cidade da Praia entrou num “preocupante rumo de retrocesso “e que o edil é o problema.

Garantiu ainda que o MpD sempre aceitou e respeitou o voto soberano dos praienses que, nas últimas eleições autárquicas, depositaram a sua confiança em Francisco Carvalho e na sua equipa.

“O bloqueio a que a CMP chegou, não é da responsabilidade do MpD, que está em minoria nos dois órgãos do Poder Local. A responsabilidade é de uma única pessoa: Francisco Carvalho, que no interior do PAICV é já conhecido como “o imperador”, numa alusão à sua mentalidade persecutória e autoritária” acusou.

No passado domingo, o presidente da CMP, Francisco Carvalho, disse à Inforpress que o «encontro do Presidente da República com os profissionais do sector de Saneamento básico da ilha de Santiago foi pensado para atacar a autarquia praiense.

“Eu acho que, neste momento, há claramente uma concertação entre vários actores. Estamos a falar de responsáveis políticos a nível da concelhia do MpD, estamos a falar de deputados da Nação do MpD, que estão concertados para atacarem a Câmara Municipal da Praia, porque não aceitam o resultado que saiu das urnas”, acusou na altura.

Já o Presidente da República afirmou ter sido com um misto de estupefacção, incómodo e tristeza que tomou conhecimento das acusações do presidente da CMP, de fazer parte de uma concertação para atacar a autarquia.

Através de um comunicado, o Chefe do Estado disse que a surpresa não resulta do facto de as relações entre o Presidente da República e o edil serem cordiais, como o atestam a circunstância deste ter felicitado pessoalmente, no dia imediatamente posterior, Francisco Carvalho aquando da sua eleição e de tê-lo recebido, a seu pedido, para uma visita de cortesia.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Sheilla Ribeiro,11 ago 2021 11:44

Editado porSheilla Ribeiro  em  23 mai 2022 23:21

pub.
pub.
pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.