Cerca de 40 poetas e artistas participam no Txon-poesia 2019 em homenagem a Arménio Vieira

PorFretson Rocha, Rádio Morabeza,9 mai 2019 15:10

Mónica Brito, José Bettencourt, José Pinto e Aida de Pina
Mónica Brito, José Bettencourt, José Pinto e Aida de Pina (Rádio Morabeza)

O txon-poesia, festival internacional de poesia do Mindelo 2019, realiza-se nos dias 16, 17, 18 e 19 de Maio no Mindelo e 20 e 21 no Paul, Santo Antão. O certame deste ano é um tributo ao poeta Arménio Vieira, foi hoje anunciado.

O evento deve contar com a participação de entre 30 a 40 poetas e artistas da Guiné-Bissau, Angola, Portugal e Espanha, sendo que a maior parte é de Cabo Verde. A segunda edição do txon-poesia é um momento de homenagem e de tributo ao poeta, escritor e Prémio Camões, Arménio Vieira.

O projecto e o programa do festival foram apresentados hoje em conferência de imprensa, pelo coordenador geral, José Pinto.

“Numa entrevista que ele [Arménio Vieira] deu há muito tempo disse que a poesia também é grande literatura, portanto serve-nos de inspiração ao resto da programação de um festival que queremos que seja uma festa da palavra na cidade do Mindelo. Ou seja, que seja um momento único na vida da cidade, um momento de partilha, de convívio entre artistas e poetas nacionais e internacionais”, explica.

O txon-poesia é visto como espaço privilegiado de convívio e partilha de poesia numa perspectiva transdisciplinar, intercultural e de participação. Nesse sentido, o festival internacional de poesia do Mindelo 2019 integra diversas actividades, tais como Stand de Livros, lançamentos de livros, conversas, performances, Acção Poética Cabo Verde, concertos, exposições, Kuzñola, oficinas, cinema e Spoken Word Mindelo, na Praça Nova.

José Pinto explica que nesses dois anos a Associação txon-poesia, em colaboração com Zero Point Art, o Centro Cultural Português, o Centro Cultural do Mindelo, entre outras entidades, conseguiu alcançar o seu objectivo.

“De facto temos conseguido o nosso objectivo que era aumentar o interesse pela leitura e escrita”, diz.

O pré txon antecipa a abertura do txon-poesia já na próxima segunda-feira com algumas oficinas, com Antónia Marques, e terça-feira, com Silvia Penas Estévez. A abertura do evento acontece no dia 16, no Centro Cultural do Mindelo, com o lançamento do novo livro de poemas de Jorge Carlos Fonseca, "A sedutora tinta de minhas noutes", com apresentação de Filinto Silva. O primeiro dia fecha com a estreia do documentário "Tarrafal", no Zero Point Art, com apresentação de João Paradela.

No dia seguinte há lançamento da antologia "Poetas para o Ano Novo II", de autores cabo-verdianos não publicados, assim como o Spoken Word Mindelo #13 que regressa ao Quiosque da Praça Nova.

Para o dia 18 está reservado o lançamento do livro "Círculos e outros poemas" de Vasco Martins, com concerto do próprio artista. Á noite, no Roteiro Poético, Silvia Penas Estévez lança o seu livro "Fronteira paraíso" com uma performance no Zero Point Art, seguindo-se o showcase de apresentação do EP "#IKENGA" de Alexandre Francisco Diaphra, à conversa com Marta Lança e actuação.

No último dia, 19, acontece o tributo a Arménio Vieira. O festival internacional de poesia do Mindelo 2019 encerra com Blikitola, dueto experimental de Caplan Neves à guitarra e Dy Fortes no violoncelo, que será na Academia Livre de Artes Integradas do Mindelo. Este concerto de encerramento é a única actividade paga.

Segundo a organização, o programa estende-se a Santo Antão com txon-Sintanton, reforçado este ano com actividades que envolvem poetas e artistas daquela ilha.

image

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Fretson Rocha, Rádio Morabeza,9 mai 2019 15:10

Editado porAndre Amaral  em  17 jul 2019 23:22

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.