Eugénio Tavares : Dia Nacional da Cultura e das Comunidades

PorExpresso das Ilhas,18 out 2020 8:49

Eugénio Tavares nasceu na ilha Brava a 18 de Outubro de 1867, tendo vivido em várias ilhas de Cabo Verde, incluindo São Vicente e Santiago, e estado exilado nos Estados Unidos. Falecido em 1930, foi poeta, jornalista, escritor, dramaturgo, autodidata e resistente e desde 2005 é patrono da cultura cabo-verdiana.

Hora di bai,

Hora di dor,

Ja’n q’ré

Pa el ca manchê!

De cada bêz

Que ‘n ta lembrâ

Ma’n q’ré

Ficâ ‘n morrê!

Hora di bai,

Hora di dor!

Amor,

Dixa’n chorâ!

Corpo catibo,

Bá bo que é escrabo!

Ó alma bibo,

Quem que al lebabo?

Se bem é doce,

Bai é maguado;

Mas, se ca bado,

Ca ta birado!

Se no morrê

Na despedida,

Nhor Des na volta

Ta dano bida.

- Eugénio Tavares, Mornas Cantigas Crioulas, 1932

Texto originalmente publicado na edição impressa do Expresso das Ilhas nº 985 de 14 de Outubro de 2020.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,18 out 2020 8:49

Editado porAndre Amaral  em  26 out 2020 9:19

pub.
pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.