Falta de lugares para São Vicente mostra insuficiência da Binter - Belarmino Lucas

PorFretson Rocha, Rádio Morabeza,11 jul 2018 11:47

A falta de lugares nos voos inter-ilhas para São Vicente, até 14 de Agosto, revela a dinâmica da ilha nesse período, mas também põe a nu a insuficiência da Binter Cabo Verde em dar vazão ao tráfego de passageiros. O alerta é de Belarmino Lucas, feito hoje no espaço de opinião do Primeiro Plano, programa informativo matinal, da Rádio Morabeza.

Lucas defende a retoma de voos internacionais da TACV directos para São Vicente.

“É sintomático o facto de não haver, neste momento, lugares disponíveis nos voos internos para São Vicente até dia 14 de Agosto. Por um lado, mostra a dinâmica e a procura que a ilha tem neste período. Por outro, mostra a insuficiência da oferta do operador aéreo neste momento, que não consegue responder e dar vazão à demanda do tráfego de passageiros”, considera.

“Isso condiciona a possibilidade da ilha desenvolver todo o seu potencial turístico derivado desses eventos. É preciso pensar nisso, e com urgência encontrar as vias para resolver esse problema, o que passa, necessariamente, pela retoma de voos internacionais de voos da TACV directos para São Vicente”, defende.

O responsável realça, por outro lado, que a realização de um conjunto de eventos nesta época, importantes para o turismo em São Vicente, também está na base da indisponibilidade de lugares nos voos.

O também presidente da Câmara de Comércio do Barlavento refere-se ao Kavala Fresk Festival, que acontece no próximo dia 14, ao Mindel Summer Jazz Festival, nos dias 2 e 3 de Agosto, ao Carnaval de Verão, a 7 de Agosto, e ao festival de música da Baía das Gatas, nos dias 10, 11 e 12 de Agosto.

Por isso, Belarmino Lucas pede concertação entre todos os envolvidos, para que haja um programa bem definido.

“É preciso também, agora de um ponto de vista geral, e considerando os eventos que têm lugar na ilha ao longo de todo o ano, a concertação entre a Câmara Municipal e os diversos promotores de eventos e operadores turísticos para que haja um programa anual bem definido, organizado com antecedência, que possa ser promovido a nível nacional e internacional”, realça.

O presidente da Câmara de Comércio do Barlavento lembra que as actividades de verão na ilha atraem milhares de pessoas, entre nacionais e estrangeiros, sendo cada vez mais aqueles que marcam férias em função desses eventos. Para a economia da ilha, Belarmino Lucas destaca que o contributo é enorme, directa e indirectamente.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Fretson Rocha, Rádio Morabeza,11 jul 2018 11:47

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  12 jul 2018 11:45

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.