Luxair passa a voar para Cidade da Praia e aumenta voos semanais para o Sal, São Vicente e Boa Vista

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,25 mai 2023 11:16

A Luxair anunciou hoje que vai passar a voar para a Cidade da Praia e aumentar os voos semanais para as ilhas do Sal, São Vicente e Boa Vista

O anúncio foi feito ao Presidente da República pelos responsáveis da companhia luxemburguesa, e este o transmitiu à imprensa cabo-verdiana no final do dia desta terça-feira, depois de visitar a Bolsa de Valores do Luxemburgo e a Câmara do Comércio de Luxemburgo, no âmbito da sua visita de Estado ao Grão-Ducado do Luxemburgo, de 23 a 25 de Maio, a convite do Grão-Duque Henri e da grã-duquesa Maria Teresa.

“Tive um encontro com a companhia aérea de Luxemburgo, Luxair, que me disse que vai aumentar os voos para Cabo Verde e a partir do final do ano teremos quatro voos semanais para São Vicente, dois para o Sal, dois voos para Boa Vista e teremos o início de voos para a Praia”, disse o Presidente.

Neste momento, a Luxair, que já adquiriu mais aviões, tem dois voos semanais para Cabo Verde, sendo um para a ilha do Sal e um para a Boa Vista e, de forma sazonal, para a ilha de São Vicente.

Para José Maria Neves, há uma “dinâmica” muito grande nesta parceria entre os dois países e agora estão a ser alargadas para novos actores, como empresas e Organizações Não Governamentais (ONG), assim como “acelerar” as relações entre os municípios e universidades, para que também a sociedade civil possa viver esse novo momento de relacionamento entre Luxemburgo e Cabo Verde.

“Na área da transição digital, ciber-segurança, na área de instrumentos financeiros há todo um conjunto de iniciativas extremamente interessantes para o reforço da cooperação entre Cabo Verde e Luxemburgo, mas sobretudo para apoiar ‘sturt up’ e o sector privado na busca de soluções inovadoras para o desenvolvimento de negócios”, frisou.

De acordo com José Maria Neves, neste momento, nas parcerias internacionais estão a emergir novos actores, porque já não é só o Estado, considerando que é bom pôr as sociedades civis de Cabo Verde e do Luxemburgo a falarem entre si e a criar novos espaços, lembrando que o Presidente da República “tem o direito de trazer essas novas áreas para que a cooperação e as relações entre os países não se restrinjam aos actos oficiais, protocolares ou às relações entre os governos”.

Na noite desta quarta-feira, o Presidente da República e a primeira-dama, Débora Carvalho, ofereceram uma recepção em honra do Grão-Duque Henri e da grã-duquesa Maria Teresa, do Luxemburgo, no Cercle Cité.

O evento contou com a presença de representantes da comunidade cabo-verdiana e teve animação musical com o artista cabo-verdiano Khali Angel e o seu grupo.

Hoje, José Maria Neves inicia o seu último dia de visita ao Grão-Ducado do Luxemburgo, com visita à Usina Elétrica de Our e continua com visita à Escola de Hotelaria e Turismo do Luxemburgo, para depois participar na cerimónia oficial de despedida, em frente ao Palácio Grão-Ducal.

No final do dia, o Presidente da República visita a Embaixada de Cabo Verde no Luxemburgo, participa na inauguração da escultura “Sodade” oferecida pela Cidade de Luxemburgo à comunidade cabo-verdiana na Praça do Parque de Bonnevoie e terá um encontro com os cabo-verdianos no Centro Cultural de Hollerich.

Nesta visita de três dias ao Grão-Ducado do Luxemburgo, que hoje termina, José Maria Neves está acompanhado de uma delegação governamental, municipal e empresarial, que integra, entre outros, os ministros dos Negócios Estrangeiros, Cooperação e Integração Regional, Rui de Figueiredo Soares, das Comunidades, Jorge Santos, e da Indústria, Comércio e Energia, Alexandre Monteiro.

Os presidentes da Bolsa de Valores de Cabo Verde, Miguel Monteiro, do Parque Tecnológico de Cabo Verde, Carlos Monteiro, e do Conselho Directivo da Pró-Empresa, Edney Cabral, também fazem parte da delegação.

A visita do Presidente da República ao Luxemburgo acontece no momento em que os dois países celebram 30 anos de relações de cooperação, iniciadas nos finais da década de 1980, o que deu origem à assinatura do Acordo Bilateral Geral em matéria de Cooperação para o Desenvolvimento na década de 1990.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,25 mai 2023 11:16

Editado porAndre Amaral  em  18 fev 2024 23:28

pub.

pub.

pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.