Ataque a bases americanas não causou baixas. Retaliação será económica

PorExpresso das Ilhas,8 jan 2020 16:22

Nenhum americano morreu ou ficou ferido, garantiu hoje Donald Trump, nas primeiras declarações públicas à nação após os ataques iranianos às bases militares americanas no Iraque. O presidente dos EUA avançou ainda que irá impor novas sanções económicas ao Irão.

A primeira reacção de Donald Trump ao ataques com mísseis balísticos lançados pelo Irão contra duas bases militares no Iraque, onde estão posicionadas tropas americanas, chegou via Twitter e nela o presidente escreveu "está tudo bem" e avançou que os danos e vítimas ainda estavam a ser avaliados

No seu discurso à Nação, o presidente dos EUa confirmou que o resposta militar de Teerão, à morte do general iraniano Qassem Soleimani, não causou qualquer vítima mortal ou ferido.

"Tenho o prazer de informar que o povo americano deve estar feliz. Nenhum americano foi ferido no ataque de ontem pelo regime iraniano. Não sofremos baixas. Todos os nossos soldados estão seguros e há apenas danos residuais nas nossas bases".

Após esta declaração, Trump avançou, em tom contido, que a resposta americana será centrada na imposição de novas sanções económicas ao Irão. Assim, pelo mesno por enquanto, e embora se salvaguardando que estão a ser ponderadas as respostas ao ataque, de fora fica uma intervenção militar.

Trump falou também, na sua alocução sobre Qassem Soleimani, dizendo que este "treinou exércitos terroristas, incluindo o Hezbollah, lançou ataques terroristas contra alvos civis. (...) Assassinou e feriou violentamente milhares de tropas americanas, incluindo com a colocação de bombas que desmembram as vítimas".

"Recentemente, ele estava a planear novos ataques contra alvos americanos, mas nós parámo-lo".

Trump, que está a ser acusado por Teerão de ter cometido um acto terrorista ao ordenar o ataque que vitimou Soleimani, recordou ainda que "nos últimos meses, o Irão apreendeu navios em águas internacionais, lançou um ataque não provocado sobre a Arábia Saudita e abateu dois drones americanos".

Quanto à dependência dos combustíveis, referiu que os EUA são actualmente “o produtor número 1 de petróleo e gás natural”

“Somos independentes e não precisamos do petróleo do Médio Oriente", disse.

E terminou com uma pouco habitual mensagem de paz.

"Finalmente, para as pessoas e para os líderes do Irão: queremos que tenham um futuro e um grande futuro, um que vocês mereçam. Um futuro de prosperidade interna e de harmonia com todas as nações do mundo".

"Os Estados Unidos estão preparados para chegar à paz com quem a procurar".

Os EUA referem que não houve vítimas mortais, mas a televisão iraniana alega que a operação - a que chamam 'Mártir Soleimani' - matou 80 militares norte-americanos.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,8 jan 2020 16:22

Editado porSara Almeida  em  28 set 2020 23:21

pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.