UNTC-CS desmente acusações de Tomás de Aquino

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,14 dez 2017 16:50

Joaquina Almeida
Joaquina Almeida

A União Nacional dos Trabalhadores de Cabo Verde (UNTC-CS) classifica de “descabidas”, “sem fundamento” e de “inverdades”, as razões apresentadas pelo segundo vice-secretário-geral, Tomás de Aquino, para justificar o seu pedido de demissão do cargo.

A central sindical reage assim às declarações de Tomás de Aquino que na terça-feira demitiu-se do cargo e justificou a medida com incompatibilidades com Joaquina Almeida relativamente à sua gestão na central sindical.

Num comunicado, a UNTC-CS confirma que recebeu o pedido de demissão do 2º vice-secretário-geral e sublinha que as alegações de Tomás de Aquino “não têm razão de ser, não correspondem à verdade e são descabidas”.

“A UNTC-CS tem regido pela democracia interna e pelo respeito aos preceitos estatutários”, lê-se.

Sobre a violação dos estatutos da central sindical, segundo o documento, “na democracia manda a lei da maioria, o que acabou vincando em algumas situações que não agradaram ao 2º vice-secretário-geral e que não tem havido violação dos estatutos”, garantiu.

A UNTC-CS apela à união dos membros em prol do bom nome da central sindical.

“Ao grupo que tem lançado a discórdia, que respeitem as decisões dos órgãos, que deixem trabalhar a secretária-geral e que evitem quezílias pessoais que minam a imagem e o funcionamento da organização”, acrescenta a nota.

Também o primeiro vice-secretário geral da central sindical, José Maria Fernandes, demitiu-se do cargo, decisão confirmada na semana passada durante a reunião extraordinária do conselho nacional da UNTCS.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,14 dez 2017 16:50

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  19 set 2018 3:22

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.