UNTC-CS alerta para "situação que se assemelha a trabalho escravo" no Maio

PorLourdes Fortes, Rádio Morabeza,23 mar 2018 17:34

3

A União Nacional dos trabalhadores de Cabo Verde - Central Sindical alerta para aquilo que classifica de atropelos aos direitos dos trabalhadores, nas ilhas do Sal, Maio, Fogo e Brava . A secretária-geral fala em ameaças de despedimentos, contratos precários e diz que na ilha do Maio há casos que se assemelham a "trabalho escravo".

Num balanço das visitas de uma equipa da central sindical, chefiada pela secretária-geral, às ilhas do Sal, Maio, Fogo e Brava, Joaquina Almeida afirma que a situação é “alarmante” e sublinha que foram observados vários “atropelos” aos direitos dos trabalhadores.

“A inexistência do seguro obrigatório de acidentes de trabalho, de planos de férias para os trabalhadores, contratos de trabalho precários, desrespeito das normas de segurança no trabalho, o não pagamento de horas extras e do salário mínimo, incumprimento de horários de trabalho, prática de maus tratos e ameaças de despedimentos”, indica.

Joaquina Almeida sublinha que a situação laboral na ilha do  ilha Maio é alarmante, com exemplos que se assemelham a "trabalho escravo".

"Mais gritante e alarmante é a situação de trabalho que se assemelha a trabalho escravo, verificada na ilha do Maio, onde se trabalha 12 horas diárias, ininterruptamente, sem direito ao descanso semanal, feriados e com salário de miséria", crítica.

A secretária-geral  da central sindical exige que seja enviada, o mais urgentemente possível, uma delegação  da Inspecção Geral do Trabalho às ilhas.

“Mais ainda, desafiamos a IGT a apresentar o relatório anual de actividades das visitas inspectivas efectuadas, uma prática que, em tempos, era apresentada e partilhada com a central e os sindicatos, de modo a que estes disponham de dados relativos a questões laborais importantes referentes às ilhas e regiões”, afirma.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Lourdes Fortes, Rádio Morabeza,23 mar 2018 17:34

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  24 set 2018 3:22

3

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.