"A internacionalização e a cooperação têm sido a salvação da UniCV" - reitora

PorNuno Andrade Ferreira,13 jul 2018 22:31

Judite Nascimento (à esquerda), no Campus África
Judite Nascimento (à esquerda), no Campus África

​A reitora da Universidade de Cabo Verde encara o Campus África como uma oportunidade de internacionalização da universidade pública cabo-verdiana, factor que considera fundamental para a sustentabilidade da própria instituição.

Judite Nascimento, que falava ao Expresso das Ilhas, esta sexta-feira, em Tenerife, ilhas Canárias, no final de mais um dia de trabalhos no campo de verão da Universidade de La Laguna, entende, por outro lado, que o contacto com novas realidades académicas permite aos estudantes cabo-verdianos alargar conhecimentos e horizontes.

“São oportunidades que têm um significado grande, porque permitem reforçar a internacionalização que temos como um dos pilares estratégicos para o desenvolvimento da universidade. Temos multiplicado acordos em que a mobilidade internacional tem sido o campo permanente”, observa.

“Sair do país, por si só, significa para qualquer pessoa uma experiência que marca a nossa vida. Para muitos destes estudantes é a primeira vez que saem da ilha de Santiago”, enfatiza.

Garante a reitora da UniCV que o caminho da academia passará pela cooperação internacional e pela investigação, enquanto formas de alcançar a sustentabilidade financeira que não é garantida, nem pelo apoio do Estado, nem pela receita gerada pelas propinas cobradas aos estudantes.

“A internacionalização e a cooperação têm sido a salvação da universidade que, como sabe, tem uma estrutura de financiamento muito vulnerável. É através dos projectos e dessa cooperação que conseguimos realizar as actividades que temos”, assegura Judite Nascimento.

O futuro da Universidade de Cabo Verde estará, acredita a sua responsável, na capacidade de produzir e transferir conhecimento.

image

O Campus África é organizado pela Universidade de La Laguna e decorre a cada dois anos. Esta é a terceira edição. Os participantes – mais de uma centena, em 2018, - provêm de Cabo Verde Verde, Tunísia, Guiné-Bissau, Senegal, Guiné-Equatorial, Marrocos e Gabão.

Fundada por decreto régio, em 1792, a Universidade de La Laguna é uma referência no ensino superior na comunidade autónoma das Canárias. Oferece cerca de centena e meia de possibilidades de formação em diferentes níveis. A comunidade académica é formada por perto de 23 mil alunos, quase 1.700 professores e mais de 800 funcionários administrativos e de outros serviços.

O Expresso das Ilhas e a Rádio Morabeza estão em Tenerife e viajam a convite do Campus África

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Nuno Andrade Ferreira,13 jul 2018 22:31

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  14 nov 2018 3:23

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.