“A mulher tem um papel fundamental nesse contexto que estamos a viver”, Presidente da República

PorExpresso das Ilhas,27 mar 2020 16:24

No seu discurso para assinalar o Dia da Mulher Cabo-verdiana, que se celebra esta sexta-feira, 27, o Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, destaca o papel fundamental e único da Mulher no desafio que a nação cabo-verdiana tem de enfrentar devido à pandemia da COVID – 19.

“Segundo os dados mundiais, os homens têm sido mais atingidos pela doença e morte causada pela COVID-19, mas sobre as mulheres pende um custo social mais elevado porquanto muitas mulheres são as únicas cuidadoras de dependentes, a sua inserção no mercado de trabalho é mais precária, constituindo a maioria dos trabalhadores informais e, portanto, tendo menos acesso aos sistemas de protecção social”, indica Jorge Carlos Fonseca, numa nota enviada a nossa redacção.  

O Presidente da República disse que há dados que indicam que as mulheres constituem também a maioria dos trabalhadores de saúde e assistência social, encontrando-se na linha da frente na luta contra a COVID-19, e que o encerramento das escolas as afectou particularmente porque, geralmente, são as principais responsáveis pelos cuidados infantis.

O chefe de Estado referiu ainda que em alguns países, estão a registar-se números elevados de pedidos de apoio devido à violência baseada no género durante o período de isolamento social a que esta pandemia obriga, sendo as mulheres as maiores vítimas.

“Infelizmente, é uma realidade que em situações de calamidades, as meninas e mulheres são, geralmente, as mais afectadas, pelo que necessitam de uma atenção e protecção especial”, lê-se na nota.

Neste sentido, Jorge Carlos Fonseca chama atenção das instituições e organizações da sociedade civil para que pensem e ponham em prática medidas de apoio permanente às mulheres do sector informal da economia e contra a violência baseada no género, que ganha contornos específicos na actual quadro de calamidade pública. 

“O nosso país está a começar esta batalha sem precedentes contra a COVID-19 e eu não tenho dúvidas que o papel das mulheres cabo-verdianas será, como sempre tem sido, essencial para triunfarmos. Desde logo, no cuidado das crianças e dos adolescentes e de toda a família, mas de forma geral, nas diversas áreas em que actua, transmitindo a sua força de vontade, resiliência e capacidade de trabalho que serão determinantes neste período de crise”, observa. 

Para o chefe do Estado, as mulheres cabo-verdianas são as vozes mais determinantes na passagem e da adopção das mensagens de prevenção da COVID-19, obrigando os filhos e familiares a lavarem as mãos sempre e a permanecerem em casa. 

“Tenho dito e reafirmo com convicção, neste ano em que Cabo Verde atinge 45 anos de país independente, que a mulher cabo-verdiana tem sabido esculpir, na fina porcelana do nosso destino, um rosto da nação. Essa nação que tem a morna como sua essência, e a resiliência para não se deixar vencer”, acrescenta Jorge Carlos Fonseca. 

Afirmou que nos próximos tempos não serão fáceis, o presidente termina, afirmar que está certo de que seremos capazes de vencer e de que “as mulheres serão a nossa âncora para nos ajudar a chegar a um porto seguro”.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,27 mar 2020 16:24

Editado porSara Almeida  em  6 jun 2020 23:20

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.