Papa Francisco inteira-se dos efeitos da pandemia de COVID- 19 em Cabo Verde

PorDulcina Mendes,2 abr 2020 10:36

O Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca e o Papa Francisco falaram, ao telefone, esta quarta-feira.

Segundo Jorge Carlos Fonseca, o líder da Igreja Católica está preocupado com os efeitos devastadores da pandemia um pouco por todo o mundo, e quis saber da situação em Cabo Verde.

“Dei-lhe informações sobre o nosso país, de uma forma sumária, e recebi votos de que tudo corra o melhor possível para Cabo Verde e a nossa comunidade. Papa Francisco pediu que orássemos por ele, pois ele ora por nós”, escreveu o presidente, num post publicado no Facebook.

As duas entidades falaram, ainda da iniciativa do Papa para retomar o tema do dossier do “escravo Manuel”, assunto abordado nos dois encontros que tiveram no Vaticano.

Conforme Jorge Carlos Fonseca foi uma conversa muito cordial mas, sobretudo, encorajadora.

O chefe do Estado informou ainda que recebeu esta quarta-feira, uma carta do seu homólogo Italiano, Sérgio Mattarella, “em resposta à que lhe dirigira há poucos dias, exprimindo a minha solidariedade e a do povo de Cabo Verde para com os italianos, que vivem uma situação muito crítica, em consequência da epidemia do novo coronavírus”.

Ainda na quarta-feira, o Presidente da República promulgou o diploma do Governo que institui o rendimento social de inclusão.

“Também efectuei contactos com os Presidentes das Câmaras Municipais da Ribeira Grande de Santiago, de São Filipe e de Santa Catarina (Fogo), para me inteirar da situação vivida naqueles concelhos, na sequência das medidas restritivas excepcionais adoptadas nos últimos dias”, relata.

Jorge Carlos Fonseca adiantou que falou também com a Plataforma das Comunidades Imigradas em Cabo Verde, com outras edilidades e outras autoridades e entidades, para efeitos de informação, acompanhamento e coordenação.

“Contactei da mesma forma, por telefone, com os Presidentes das câmaras municipais de Tarrafal (São Nicolau), Maio e Brava, onde a situação, no geral, permanece calma e a execução das medidas decretadas está em curso. Relativamente à Brava, têm sido regulares e normais as carreiras marítimas para transporte de bens essenciais”, realça.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Dulcina Mendes,2 abr 2020 10:36

Editado porSara Almeida  em  8 jan 2021 23:21

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.