Cabo Verde usou 8,5 toneladas de álcool da indústria de bebidas para produzir álcool gel

PorExpresso das Ilhas, Lusa,15 jun 2020 12:16

As autoridades recorreram a 8,5 toneladas de álcool etílico da indústria de bebidas do país para garantir a produção de álcool gel, necessário para a higienização e prevenção da COVID-19, segundo um relatório do Governo.

De acordo com o relatório sobre a execução e medidas aplicadas durante o estado de emergência, que vigorou, de forma diferenciada, por ilhas, de 29 de Março a 29 de Maio, para conter a pandemia, a aquisição destas quantidades de álcool etílico foi coordenada pela Inspecção-Geral das Actividades Económicas (IGAE).

Segundo o documento, durante o período de estado de emergência, a IGAE apoiou a Empresa Nacional de Produtos Farmacêuticos (Emprofac) na aquisição de 8,5 toneladas de álcool etílico 96% “que estavam disponíveis nas indústrias alimentares para produção de bebidas”, face à “rotura de produção” de álcool gel e álcool desinfectante por parte da também empresa estatal Inpharma.

“Destas 8,5 toneladas, duas toneladas estavam presas desde 2015 e foi solicitado ao Ministério Público a sua libertação para a Emprofac, pagando este pelo preço a que foi adquirido”, lê-se no relatório.

No documento acrescenta-se que durante este período, a IGAE foi chamada a suspender a actividade “de uma fábrica ilegal de produção de álcool gel”, na ilha do Sal. Na ilha de São Vicente, a IGAE apreendeu, numa ação conjunta com a Polícia Judiciária, uma elevada quantidade de álcool gel fora do prazo de validade, avaliada em 1.654.875 escudos (15.000 euros).

Cabo Verde regista um acumulado de 750 casos de COVID-19 desde 19 de Março. Destes, seis acabaram por morrer, mas 301 foram considerados recuperados.

Em África, há 6.464 mortos confirmados e mais de 242 mil infectados em 54 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia naquele continente.

A pandemia de COVID-19 já provocou mais de 431 mil mortos e infetou mais de 7,8 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,15 jun 2020 12:16

Editado porSara Almeida  em  29 out 2020 23:20

pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.