São Vicente: Ministro da Economia Marítima preside lançamento de nova cédula marítima

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,23 jun 2020 11:14

1

O ministro da Economia Marítima, Paulo Veiga, preside nesta quinta-feira, 25, o lançamento oficial da nova cédula marítima, realizado pelo Instituto Marítimo e Portuário (IMP), que quer desta forma “melhor dignificar” a classe.

O acto, marcado para acontecer na sede do IMP, assinala também o Dia Mundial do Marítimo, comemorado a 25 Junho, e que este ano terá como lema “Os marítimos são trabalhadores-chave”. Isto porque, a Organização Marítima Internacional (IMO, sigla em inglês), instou os Estados-membros a reconhecerem os marítimos como “trabalhadores-chave” no contexto da actual pandemia.

“Os marítimos estão na linha de frente da pandemia da covid-19, desempenhando, com profissionalismo, resiliência e perseverança, um papel importante na manutenção do fluxo de bens vitais, como alimentos, medicamentos e suprimentos médicos. No entanto, esta pandemia causou situações difíceis de trabalho para os mesmos, incluindo incertezas e dificuldades sobre acesso a portos, reabastecimento, troca de tripulação e repatriamento”, justifica a IMO.

Neste sentido, o IMP, segundo a direcção, quer aproveitar a efeméride para fazer o lançamento oficial da nova cédula marítima, como “forma de melhor dignificar o marítimo nacional”.

O evento vai ser presidido pelo ministro da Economia Marítima, Paulo Veiga, e efectivado com a entrega das primeiras cédulas emitidas a dois marítimos.

O Governo aprovou e publicou recentemente no Boletim Oficial (BO) uma portaria, que regula a emissão da nova cédula marítima, impulsionada, segundo a mesma fonte, fundamentalmente, pelo tempo de vigência da actual cédula, pelo “carácter dinâmico e complexo” do exercício da profissão, bem como pela “apertada regulamentação e tutela internacional do sector marítimo”.

“É perceptível e necessária a efectivação da adequação e modernização da cédula marítima em Cabo Verde com padrões e prática internacional”, justificou o Governo, assegurando que o novo modelo “dignificará o marítimo nacional” e terá características “comumente utilizadas por várias administrações marítimas com dados e informações redigidas na língua portuguesa e inglesa”.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,23 jun 2020 11:14

Editado porSara Almeida  em  27 out 2020 23:21

1

pub.
pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.