Alteração do Código Laboral em Fevereiro de 2016, trouxe perdas e prejuízos incalculáveis para os trabalhadores - José Manuel Vaz

PorAilson Martins, Rádio Morabeza,4 jan 2021 15:17

Presidente CCSL, José Manuel Vaz
Presidente CCSL, José Manuel VazRádio Morabeza

O ano de 2020 não foi fácil, nem para os trabalhadores, nem para as suas famílias. A afirmação é do presidente da Confederação Cabo-verdiana dos Sindicatos Livres (CCSL), esta manhã, em conferência de imprensa, fazendo um balanço das actividades sindicais desenvolvidas no ano passado.

José Manuel Vaz diz que muito foi conseguido e resolvido, a bem dos trabalhadores cabo-verdianos, graças às lutas sindicais levadas a cabo, quer pelos sindicatos e federações sindicais filiados a nível nacional, quer pela central sindical.

“Em diálogo permanente e negociações com o governo, com as entidades empregadoras e os diversos serviços públicos e privados, tendo-se traduzido na resolução das reivindicações antigas que remontam aos anos de 2005, da classe dos professores, dos médicos, dos enfermeiros, dos funcionários dos registos e notariado de Cabo Verde, dos agentes prisionais de Cabo Verde, dos inspectores do IGAE, da Polícia Judiciária, da Polícia Nacional, dos vigilantes das empresas de segurança privada, dos oficiais de justiça”, avança.

José Manuel Vaz diz que a luta vai continuar em 2021, para a resolução de reivindicações dos trabalhadores em vários sectores.

"Também a CCSL, para o ano de 2021, e os sindicatos filiados principalmente e ligados ao sector da administração pública irão dispensar uma atenção especial as reivindicações dos inspectores do nível IV da Polícia Judiciária, e do fundo social também da PJ, à transição dos enfermeiros com cursos de complemento, à carga horária da Policia Nacional, o serviço social também da policia nacional, bem como o emolumento da Policia Marítima e a condição policial da Policia Fiscal, a equiparação do desenvolvimento profissional e salarial dos funcionários do quadro comum da administração publica” explica.

O presidente da CCSL avança que a última alteração do Código Laboral, em Fevereiro de 2016, trouxe perdas e prejuízos incalculáveis para os trabalhadores. Para o efeito a CCSL irá solicitar um encontro com a Ministra da Justiça e Trabalho, para encontrar uma plataforma de entendimento que visa a reposição dos direitos adquiridos retirados aos trabalhadores cabo-verdianos. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Ailson Martins, Rádio Morabeza,4 jan 2021 15:17

Editado porAndre Amaral  em  15 jan 2021 18:19

pub.
pub.
pub.
pub
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.