Chuvas intensas causam estragos em várias localidades

PorExpresso das Ilhas*,17 set 2023 16:07

As últimas chuvas que se fizeram sentir um pouco por todo o país resultaram em desabamentos de terra, danos em muros de protecção e cortes de energia eléctrica. As autoridades locais estão respondendo aos desafios causados por esses eventos e mobilizando recursos para lidar com os danos resultantes.

Na Ilha Brava, no passado dia 30, o serviço municipal de Protecção Civil e Bombeiros registou algumas quedas de pedras e o desabamento de um muro de protecção ocorrido na sequência das chuvas.

A informação foi avançada à Inforpress pelo responsável do serviço na ilha, António Lopes, sublinhando que após o anúncio da previsão de chuvas, a equipa ficou em estado de alerta e fez rondas pelas localidades consideradas “mais críticas” tendo deparado com a queda de pedras na estrada de Fajã d´Água, João da Noli, em Mato Grande, e a queda de um muro de protecção perto de uma residência na localidade de Paul.

Entretanto, com as chuvas do passado dia 08, as enchentes deixaram pelo menos cinco casas inundadas e três botes totalmente soterrados na localidade de Fajã d’Água.

“Não houve feridos ou perda de vida. Em relação a perdas materiais, a câmara municipal vai ver como pode ajudar e, em conjunto com a empresa Estradas de Cabo Verde, ver as intervenções a serem feitas nas estradas nacionais e municipais” garantiu o edil Francisco Tavares à Inforpress.

Fogo

O desabamento de rocha em Alto Rendall, zona norte do município de São Filipe e a destruição, pela segunda vez, do acesso à praia de Fonte Bila, assim como de um muro em Xaguate, são alguns dos estragos das chuvas.

Depois das precipitações caídas durante toda a madrugada e início da manhã do dia 30, que deixou o troço que liga largo de Cruz dos Passos ao bairro de Santa Filomena, na cidade de São Filipe, intransitável, no início da tarde do dia 01 a chuva voltou a cair com mais intensidade, tanto na cidade como no interior da ilha.

Na zona de Alto Rendall o desabamento de rocha deixou as comunidades mais a norte de São Filipe, desde Galinheiro a Campanas de Baixo, praticamente isoladas.

Na cidade de São Filipe, a via que dá acesso à praia de Fonte Bila, na parte norte, voltou a sofrer com as águas que desembocam neste espaço e além de criar novos buracos, destruiu o muro de protecção junto da praça Pedro Monteiro Cardoso.

A queda de chuvas provocou também o desmoronamento de um muro em Xaguate, que impossibilita o acesso ao porto Vale dos Cavaleiros.

No passado dia 08, o edil de São Filipe, Nuías Silva, solicitou ao Governo que declare estado de contingência no município, exigência legal para mobilizar financiamentos no quadro do Fundo Nacional de Emergência, visando suprimir os estragos causados pelas mais recentes chuvas.

O edil explica que os danos causados na rede de estradas nacionais, nas vias urbanas, nos caminhos vicinais e nos muros de contenção são estruturais revelam-se bastante significativos, tendo imposto condicionantes vários no município, para além dos “estragos causados em muitas habitações particulares que deixaram várias famílias numa condição acrescida de vulnerabilidade”.

Por sua vez, o Governo disse estar a acompanhar e comprometido com a situação da ilha do Fogo, pelo que assegurou que a ministra das Infra-estrutauras irá viajar para ilha para se inteirar do levantamento dos estragos.

O estado de calamidade, segundo o chefe do Governo, pode vir a ser declarado visto tratar-se de uma forma de fazer acionar os fundos de emergência.

Santo Antão e Santiago

A queda de chuvas do dia 01, na localidade de Monte Trigo, no município do Porto Novo, tem gerado alguma apreensão no seio das famílias locais, cujas residências estão em risco devido ao desabamento do muro da protecção dessa localidade.

De acordo com a Inforpress, a Câmara Municipal do Porto Novo garantiu que está a acompanhar “de perto” a queda de pedras na estrada de acesso a Alto Mira, no interior do município, neste período chuvoso.

Já em Ribeira Grande, as chuvas isolaram algumas zonas do concelho, nomeadamente as que ficam no leito das ribeiras.

Numa ronda feita pelas diferentes localidades dos seis municípios que compõem a região Santiago Norte, a Inforpress constatou que não obstante a queda de pedras, as estradas não ficaram cortadas, mas aconselha-se aos condutores terem algum cuidado, sobretudo na estrada que liga Fundura/Serra Malagueta, em Santa Catarina.

Danos nas infraestruturas eléctricas

Segundo a Electra, devido a intensas chuvas e condições meteorológicas adversas, têm-se registado danos nas infraestruturas eléctricas (postes, transformadores, etc.), a nível nacional.

A mesma fonte referiu que as chuvas também têm ocasionado alguns cortes pontuais no fornecimento de energia eléctrica, que não tem nada a ver com indisponibilidade de potência, mas que têm sido resolvidos, alguns com menos brevidade que o esperado, dadas às más condições metrológicas e acesso difícil no terreno, pelos técnicos.

PR diz que há necessidade das autoridades mobilizarem recursos emergenciais

O Presidente da República disse que “há necessidade” de as autoridades mobilizarem recursos emergenciais para apoiar as famílias afectadas pelas últimas chuvas em São Filipe, na ilha do Fogo.

José Maria Neves falava em conferência de imprensa, na Presidência da República, na Cidade da Praia, para se debruçar sobre a situação dos estragos causados, até ao momento, pelas chuvas deste ano em São Filipe, na ilha do Fogo, e ilha Brava.

O chefe de Estado considerou que este apoio deve ser dado, sobretudo àquelas famílias que ficaram “sem abrigo” e em habitações “muito precárias”.

*Com Inforpress

Texto originalmente publicado na edição impressa do Expresso das Ilhas nº 1137 de 13 de Setembro de 2023.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas*,17 set 2023 16:07

Editado porSheilla Ribeiro  em  5 jun 2024 23:28

pub.

pub.

pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.