UCID contra referendo sobre a regionalização

PorLourdes Fortes, Rádio Morabeza,6 abr 2018 6:42

António Monteiro
António Monteiro(Rádio Morabeza)

A UCID é contra a realização de um referendo sobre a regionalização. Trata-se, entende o partido, de uma medida política.

Segundo António Monteiro, presidente do partido, que falava em conferência de imprensa realizada quinta-feira, no Mindelo, é o Governo quem deve decidir sobre a matéria.

“Nós achamos que não deve haver referendo. Aqui a posição é política e caberá ao Governo decidir sobre esta matéria. O Governo do MpD decidiu e bem apresentar esta lei sobre a regionalização e nós achamos que este é o caminho. Qualquer outra atitude, em propor referendo, ou outras coisas do tipo pensamos que é querer inviabilizar o processo”, assegura.

O Primeiro-Ministro cabo-verdiano estima em 400 milhões de escudos anuais o custo da regionalização, que prevê a criação de 10 regiões administrativas, nas nove ilhas habitadas. Para a ilha de Santiago, a maior e mais populosa de Cabo Verde, está prevista a criação de duas regiões. A UCID não concorda com a proposta apresentada pelo MpD, mas o partido está aberto ao diálogo.

“O modelo apresentado pelo MpD não é o modelo que a UCID defende. A UCID já disse ao Primeiro-Ministro que, dependendo da abertura do Governo, relativamente à aceitação de algumas propostas que o partido poderá fazer em sede de debate no parlamento, o partido irá posicionar-se”, afirma.

Esta semana, o ministro de Estado, Fernando Elísio Freire, entregou ao Parlamento a proposta de lei do Governo que cria as regiões administrativas.

Quarta-feira, a presidente do PAICV, Janira Hopffer Almada, pediu a realização de um referendo sobre a regionalização.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Lourdes Fortes, Rádio Morabeza,6 abr 2018 6:42

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  23 set 2018 3:22

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.