Cabo Verde e Senegal assinam convenção para evitar dupla tributação

PorExpresso das Ilhas, Lusa,24 abr 2018 15:19

Jorge Carlos Fonseca
Jorge Carlos Fonseca

O presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, inicia na quinta-feira três dias de visita de Estado ao Senegal, durante a qual será assinada uma convenção para evitar a dupla tributação entre os dois países, anunciou hoje a Presidência.

Segundo a Presidência da República, a convenção vai ainda prevenir a evasão fiscal nos dois países, que vão também assinar acordos de cooperação nos domínios da saúde, comunicação social, qualidade, normalização e actividades conexas.

Os acordos serão assinados pelo ministro dos Negócios Estrangeiros e da Defesa, Luís Filipe Tavares, e o seu homólogo senegalês, Sidiki Kaba, na presença dos dois chefes de Estado.

A primeira visita de Estado de Jorge Carlos Fonseca ao Senegal acontece a convite do homólogo senegalês, Macky Sall, que em Março de 2014 esteve em Cabo Verde.

Durante a sua estadia no Senegal, o Presidente cabo-verdiano terá um encontro com o seu homólogo, onde a cooperação bilateral, relações no quadro da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), a integração de Cabo Verde e insegurança sub-regional são alguns dos pontos a serem discutidos.

O chefe de Estado participará numa sessão solene na Assembleia Nacional daquele país, onde irá dirigir uma alocução aos parlamentares, corpo diplomático residente e à comunidade cabo-verdiana radicada no país mais próximo de Cabo Verde.

Jorge Carlos Fonseca vai proferir uma aula magna na Universidade Cheikh Anta Diop de Dakar, dirigida à comunidades universitária senegalesa e cabo-verdiana.

O chefe de Estado cabo-verdiano vai, igualmente, manter encontros com a comunidade cabo-verdiana radicada no Senegal, nas cidades de Dakar e Thies.

Em declarações à imprensa, na semana passada, Jorge Carlos Fonseca disse que a visita ao Senegal serve para reforçar a parceria e criar condições para melhorar a integração da grande comunidade cabo-verdiana naquele país.

A Presidência acrescentou que a visita vem "sublinhar a natureza privilegiada dos laços históricos de amizade, fraternidade e cooperação que unem os dois países e povos" e pretende "impulsionar e aprofundar as relações bilaterais".

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Lusa,24 abr 2018 15:19

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  21 set 2018 3:22

pub.
pub

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.