Paridade adiada para Outubro

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,19 jul 2019 7:16

​A discussão e aprovação da proposta de lei da paridade foi suspensa para ser retomada em Outubro, no novo ano parlamentar.

Os líderes das duas bancadas parlamentares (MpD e PAICV) e mais os três deputados da UCID chegaram ao entendimento que o projecto deve ser discutido mais em pormenor com a sociedade civil.

Rui Semedo, presidente do grupo parlamentar do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (oposição) concorda que se devam criar as condições para que se vote favoravelmente a iniciativa.

“Estamos em condições de votá-la, mas se se quer mais tempo, aceitamos para cumprirmos o objectivo final que é dotar o país de uma lei de paridade”, enfatizou.

Por sua vez, o líder da bancada do Movimento para a Democracia (MpD-poder), Rui Figueiredo Soares, justificou o pedido do adiamento com o objectivo de a proposta do diploma ser “melhorada".

O líder da União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID-oposição), António Monteiro, também alinhou pelo mesmo diapasão,  no sentido de os deputados se inteirarem “muito mais a fundo” sobre a questão da paridade.

O projecto de lei da paridade foi entregue no Parlamento, a 28 de Maio. O diploma foi elaborado pela Rede de Mulheres Parlamentares, com o envolvimento de várias organizações da sociedade civil. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,19 jul 2019 7:16

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  19 out 2019 23:21

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.