PAICV não estranha descida de Cabo Verde no ranking do Turismo

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,7 set 2019 15:45

Para a presidente do PAICV a queda de 5 posições de Cabo Verde no ranking de competitividade no turismo não é novidade e diz que já tinha alertado o governo para esta possibilidade.

Em conferência de imprensa, a presidente do PAICV, Janira Hopffer Almada, disse que a queda de Cabo Verde neste ranking mostra que o país está a perder competitividade em relação aos seus concorrentes, reforçando que isto significa uma retracção para os que queiram visitar e investir em Cabo Verde e tem “efeitos negativos” no crescimento económico do país.

O Governo, segundo disse, “está a falhar redondamente nas promessas e nos compromissos que assumiu com os cabo-verdianos”, realçando que o mesmo não está a encarar os desafios existentes.

“Prometeu colocar Cabo Verde no top 30 dos países mais competitivo do mundo ate 2021, com esta pontuação fica evidente que não chegaremos a essa meta. Prometeu promover as externalidades positivas do turismo, adoptar uma estratégia do turismo, eliminar as principais fraquezas do turismo em sede de segurança, saneamento, promoção internacional do destino, reforçar a articulação entre o turismo, ambiente e a segurança”, lembrou.

Janira Hoppfer Almada recordou ainda que o Governo prometeu colocar os serviços de transportes ao serviço do turismo, mas está a fazer “exactamente o contrário”, considerando, neste sentido, que, a nível dos transportes internos, as ligações são “mais caras” os serviços são “mais ineficientes” e “muito mais difíceis”.

No entender do PAICV, é preciso trabalhar para transformar Cabo Verde num destino de referência, sugerindo que para se chegar a esse desafio é preciso enfrentar os desafios da competitividade, sustentabilidade, concentração e maximização do impacto sobre a riqueza e bem-estar dos cabo-verdianos.

“Se Cabo Verde perdeu cinco posições que dizer que perdeu a competitividade então deve trabalhar para adequar e melhorar as condições de saúde e saneamento e melhorar as condições a nível de segurança”, ajuntou, defendendo ser fundamental que o Governo dê prioridades aos sectores de viagens e turismo nas políticas públicas.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,7 set 2019 15:45

Editado porAndre Amaral  em  17 set 2019 13:19

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.