​Presidente diz que país deve estar preparado para nova criminalidade

PorExpresso das Ilhas,20 set 2019 8:35

O Presidente da República defendeu quinta-feira que Cabo Verde deve estar sempre preparado, do ponto de vista dos meios e de recursos humanos, para fenómenos novos de criminalidade.

Jorge Carlos Fonseca falava à imprensa, na cidade da Praia, no final da sexta reunião do Conselho Superior de Defesa Nacional (CSDN), que analisou assuntos relativos às Forças Armadas, à segurança interna e regional.

Os dados avançados na reunião, de acordo com o chefe de Estado, apontam para uma diminuição da criminalidade, em particular dos crimes contra pessoas, algo que acontece pela primeira vez durante três anos consecutivos. Isso não implica a redução dos níveis de percepção da insegurança.

“Há fenómenos novos ou meios recentes de criminalidade, que pelo seu impacto mediático, pelo impacto que tem junto da sociedade, dos cidadãos, podem contribuir para que, não obstante a redução da criminalidade, tendencialmente possam acentuar o sentimento de insegurança. Falou-se, por exemplo, do caso mais recente do atentado contra o presidente da Câmara Municipal da Praia”, aponta.

O chefe de Estado entende que o caso implica repensar formas de protecção de entidades políticas que exerçam certo tipo de funções, que implicam alguns riscos.

Outra questão abordada pelo Conselho Superior de Defesa Nacional foi o recrutamento para as Forças Armadas, que segundo os conselheiros deve ser repensada, nomeadamente, para procurar a especialização de quadros para que as FA possam acompanhar a evolução do mundo.

Outra recomendação do CSDN prende-se com a questão do terrorismo. O órgão considera que Cabo Verde deve prosseguir e melhorar a articulação com África e, principalmente, com os países vizinhos em matéria de terrorismo e fenómenos criminais.

“O Conselho recomendou que devemos prosseguir e aprimorar a articulação com os países vizinhos em matéria de informação, que devemos continuar. Prosseguir a tarefa de acompanhamento e evolução dos movimentos e grupos que, actuando a partir de diferentes localidades do mundo, actuam particularmente em regiões próximas de Cabo Verde”, diz.

O Conselho Superior de Defesa Nacional, presidido pelo Presidente da República, é o órgão específico de consulta para os assuntos relativos à defesa nacional e à organização, funcionamento e disciplina das Forças Armadas. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,20 set 2019 8:35

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  9 dez 2019 23:21

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.