Presidente da República quer deixar "cultura constitucional" como legado

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,31 out 2019 16:23

1

Jorge Carlos Fonseca no Liceu Amilcar Cabral
Jorge Carlos Fonseca no Liceu Amilcar Cabral(Inforpress)

​O Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, que termina o seu segundo mandato em 2021, disse hoje, em Assomada, que pretende deixar como “legado” de sua passagem pela Presidência o conhecimento da “cultura constitucional” e democrática.

“Desde a minha eleição [em 2011] tomei a Constituição como caderno de encargos e o papel do Presidente da República é a defensa da Constituição, é promover a Constituição e de contribuir para a sua realização progressiva”, afirmou o chefe de Estado.

Jorge Carlos Fonseca, que termina hoje uma visita de dois dias ao município de Santa Catarina (Santiago), manifestou essa intenção em declarações à imprensa, no final de uma conversa “descontraída e informal” que teve lugar esta manhã, com alunos do Liceu Amílcar Cabral (LAC).

“Para bem ou para mal, hoje em dia todas as pessoas se referem à Constituição e evocam a Constituição. A evocação, como fundamento e como referência, é expressão da cultura constitucional que é importante. Só isso é uma conquista quase indizível, porque quanto mais cultura constitucional se tem, mais cultura democrática se tem”, observou.

Além dessa conversa com alunos do LAC, o chefe do Estado manteve esta manhã contactos com as populações de Saltos Acima e João Dias.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,31 out 2019 16:23

Editado porNuno Andrade Ferreira  em  19 nov 2019 8:19

1

pub.
pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.