Tutela da saúde apostada em criar condições para permitir o transplante de doentes renais

PorLourdes Fortes, Rádio Morabeza,15 jan 2020 14:14

O Ministério de Saúde vai apresentar à reunião do Conselho de Ministros desta semana uma proposta de lei para enquadrar legalmente a realização de transplantes em Cabo Verde. A medida visa garantir mais uma opção de tratamento para os pacientes que sofrem de doença renal crónica avançada.

A informação foi avançada hoje pelo ministro da Saúde e da Segurança Social, Arlindo do Rosário, em São Vicente, à margem de uma visita às obras em curso, no Hospital Baptista de Sousa, nomeadamente o centro de diálise.

“A diálise não é uma situação definitiva, é transitória, a situação é resolvida com o transplante. Nós estamos a trabalhar numa lei de transplante, criaremos as condições para que possamos, sobretudo em doentes jovens, mas não só, que ainda tenham condições de melhoria da sua qualidade de vida, avançar com o transplante”, afirma.

“Estamos a fazer também com Portugal, para ver qual é a possibilidade de os nossos doentes serem inscritos no Centro de Dadores Europeu, que alarga essa possibilidade de encontrar órgãos compatíveis para serem transplantados”, acrescenta.

A ideia é que, criadas as condições, seja possível a realização de transplantes tanto no país, como em Portugal.

“Já tivemos uma equipa de cirurgia de transplante que já fez a avaliação e nós temos a necessidade de uma ou outra segurança, mas é possível, sim, a realização de transplantes aqui. Podemos transplantar aqui em Cabo Verde mas também podemos preparar melhor, nas várias situações, os doentes que vão trazer o transplante a Portugal, e regressarem e fazem o seguimento aqui”, aponta.

O transplante é considerado a mais completa alternativa de substituição da função renal, uma vez que para além da melhoria da qualidade de vida, garante mais liberdade na rotina diária do paciente.

Sobre o Centro de Hemodiálise de São Vicente, inicialmente previsto para o segundo semestre de 2019, Arlindo do Rosário afirma que está numa fase avançada de construção e que as obras devem ficar concluídas até ao início de Maio.

“O centro de diálise já está numa fase bem avançada de construção, prevemos que finais de Abril, início de Maio, as obras estejam concluídas. Até lá, está-se a fazer todo o preparo em relação à equipa que irá trabalhar: médica e de enfermagem. Portanto, uma equipa multidisciplinar, que trabalhará nesses centros. Creio que ainda no primeiro semestre deste ano conseguiremos ter dois centros de diálise em Cabo Verde, o da Praia e daqui da região Norte, em Mindelo”, antecipa.

O Centro de Hemodiálise do Hospital Baptista de Sousa está orçado em cerca de 200 mil contos. Para além de apoio financeiro, suportando cerca de 25% do investimento, Portugal vai formar técnicos nacionais, para que exista pessoal habilitado a operar com os equipamentos.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Lourdes Fortes, Rádio Morabeza,15 jan 2020 14:14

Editado porSara Almeida  em  8 ago 2020 23:21

pub.
pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.