​Cabeça de lista do MpD pede continuidade governativa para transformar São Vicente

PorFretson Rocha, Rádio Morabeza,31 mar 2021 2:33

O cabeça de lista do Movimento para a Democracia (MpD) pelo círculo eleitoral de São Vicente pediu, esta terça-feira, voto na continuidade para que a ilha do Monte Cara possa continuar “a somar e não subtrair”. Paulo Rocha diz que há sinais claros, nas mais diversas áreas, de compromissos que o seu partido assumiu e que estão a ser cumpridos para colocar a ilha num caminho seguro, de transformação económica e social e de desenvolvimento.

“A vida é uma soma, e com o Governo do MpD nunca será uma subtração em São Vicente e em Cabo Verde. Experiência e memória do passado são fundamentais. Essa caminhada de construção que já iniciamos e que estamos a executar tem uma diferença clara na ilha de São Vicente”, referiu Paulo Rocha, na noite desta terça-feira durante a apresentação pública da lista dos candidatos por São Vicente às eleições de 18 de Abril.

O candidato aponta os empreendimentos hoteleiros em construção na ilha como exemplo de projectos que o executivo suportado pelo MpD conseguiu atrair nos últimos cinco anos, através de incentivos e diálogo com investidores.

“Temos, por exemplo, cinco hotéis de grande porte a nascer neste momento em São Vicente. Nunca vimos nada assim. Os hotéis estão integrados num projecto bem maior. Não poderíamos simplesmente construir primeiro um terminal de cruzeiro e dizer que é suficiente para levantar a economia de São Vicente. Para termos o terminal de cruzeiro – o contrato será assinado nos próximos dias em São Vicente -, e turistas com alto poder de compra, temos que ter hotéis”, aponta.

Paulo Rocha prevê “um forte crescimento” de São Vicente em todas as áreas, e considera que é preciso preparar a ilha para “a nova dinâmica que está a nascer”.

“Somente com um planeamento devido faz sentido investir tanto em estradas, no terminal de cruzeiro, na criação de condições para atrair investimento privado, para ter condições de articular todos os investimentos e ter uma conexão com investimentos nas áreas da economia marítima, da imobiliária turística, da restauração, arte, cultura, eventos e animação e transformar São Vicente verdadeiramente”, refere.

A apresentação dos candidatos contou com a presença do Primeiro-ministro e presidente do MpD. Ulisses Correia e Silva reafirma que o seu executivo governou o país num contexto difícil, com três anos de seca e a pandemia da COVID-19. Por isso, quer mais um mandato para colocar Cabo Verde na rota do crescimento.

“Quem atravessou mares revoltos, com tempestade e ventanias fortes e chegou a bom porto, vai com mais força, energia e mais longe quando o mar estiver calmo, o vento estiver tranquilo e o horizonte mais claro. É essa acalmia que vem depois da vacinação e recuperação que precisamos para relançar Cabo Verde na rota de crescimento, criar emprego e desenvolver as nossas ilhas”, acredita.

Para os próximos anos, Ulisses Correia e Silva promete transformar São Vicente num destino turístico de referência e num destino de turismo de cruzeiros com a construção do terminal. Também prevê a ilha do Porto Grande como um destino de eventos internacionais de referência, com a construção do Mindel Floating Music e com a ilha a receber, em 2022, uma das etapas da Ocean Race.

Correia e Silva quer São Vicente com nova centralidade.

“Depois da asfaltagem da estrada para a Baía das Gatas, está a nascer uma orla marítima requalificada, uma nova centralidade da cidade, uma nova centralidade para o turismo em São Vicente. Vamos ter São Vicente como um centro de produção de aquacultura para exportação, como zona especial de economia marítima que atrai mais investimento. Vamos investir no terminal de contentores e na reparação naval”, garante.

Nova maternidade e pediatria, já com financiamento assegurando e assinado entre a cooperação chinesa e o Estado de Cabo Verde, e investimento na habitação condigna são algumas das prioridades para o próximo mandato.

No término do seu discurso, Ulisses Correis e Silva pediu maioria absoluta nas eleições legislativas de 18 de Abril para “governar com estabilidade”. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Fretson Rocha, Rádio Morabeza,31 mar 2021 2:33

Editado porAndre Amaral  em  10 abr 2021 17:19

pub.
pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.