Ulisses Correia e Silva quer novo mandato porque a “transformação” não é feita em cinco anos

PorLourdes Fortes, Rádio Morabeza,1 nov 2020 12:44

3

Ulisses Correia e Silva afirma que o Movimento para a Democracia (MpD) precisa de mais um mandato para cumprir a agenda de transformação proposta para Cabo Verde.

O presidente do partido que sustenta o governo discursava este sábado, na Praia, num encontro com os cabeças-de-lista do MpD nas autárquicas de 25 de Outubro.

“Há pouco mais de quatro anos, os cabo-verdianos votaram no MpD, com um compromisso muito forte de transformar Cabo Verde. É preciso não esquecer que fomos para as eleições com um programa de legislatura para cinco anos, com uma projeção para a década, sabendo desde o início que precisávamos e precisamos de mais tempo. Transformação não é suficiente ser feita em quatro anos ou em cinco anos. Precisamos de dez e vamos ter dez”, afirmou o líder do MpD

O também primeiro-ministro destacou os indicadores registados no país no período antes da crise sanitária provocada pelo novo coronavírus, sobretudo a nível do crescimento económico, melhoria do rendimento das famílias e melhoria do ambiente de negócios e assegurou que o executivo já está a trabalhar para o relançamento da economia.

“A crise veio interromper um percurso. Estamos a trabalhar para manter a pandemia controlada, recuperar e relançar a economia e a vida social. Sabemos muito bem que muitas pessoas estão a passar mal. Apesar das condições difíceis que o país atravessa em termos de finanças publicas de contração económica , garanto que vamos reforçar ainda mais o Rendimento Social de Inclusão dirigido às famílias em pobreza extrema, reforçar os cuidados a idosos, crianças e pessoas com deficiência”, garantiu.

Autárquicas

Sobre os resultados das autárquicas de 25 de Outubro, Ulisses Correia e Silva voltou a sublinhar que o MpD foi o partido mais votado nestas eleições – 14 câmaras, contra 8 do PAICV – e não escondeu a “surpresa” pela derrota na Câmara Municipal da Praia.

“Fomos o partido mais votado em número de votos e de eleitos. Lá estivemos unidos, estivemos muito forte, vencemos muito bem. Lá onde egos pessoais se sobrepuseram à missão de serviço ao MpD, tivemos problemas. Esta é uma lição que temos que tirar”, avaliou.

“Estivemos em algumas situações com resultados surpreendentes, é o caso da Praia. Surpreendente porque o trabalho que o Óscar fez, nos últimos 4 anos, transformou a capital. Ninguém esperava esta derrota, e nem o PAICV esperava vencer”, concluiu.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Lourdes Fortes, Rádio Morabeza,1 nov 2020 12:44

Editado pormaria Fortes  em  9 abr 2021 23:21

3

pub.
pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.