​Apelo ao voto marca campanha desta sexta-feira

PorExpresso das Ilhas, Inforpress,9 out 2021 17:51

Integração plena de Cabo Verde na CEDEAO, afirmação da democracia e apelo ao voto foram alguns dos pontos da campanha desta sexta-feira. Saiba mais neste diário de campanha.

O candidato presidencial, Hélio Sanches, defendeu esta sexta-feira, 9, que Cabo Verde deve ter uma “integração plena” na Comunidade Económica dos Estados de África Ocidental (CEDEAO) que permita ao país levar a sua experiência e usufruir da riqueza da região.

Hélio Sanches, que esteve no final da tarde desta sexta-feira, na zona de Santa Maria, ilha do Sal, em contacto porta a porta com a população, foi abordado com uma série de questões e problemas por parte dos eleitores, sobretudo, pelos imigrantes da costa africana.

“Defendo uma verdadeira integração de Cabo Verde na nossa região, nós teremos a ganhar, porque há um mercado de cerca de 300 milhões de pessoas, países ricos que são muitos procurados pelas potências mundiais, com a China e os Estados Unidos da América (EUA)”, disse.

Na cidade da Praia, o candidato às eleições presidenciais, Casimiro de Pina, apelou à Comissão Nacional de Eleições, ao Ministério Público e à IGAE a obrigarem os candidatos José Maria Neves e Carlos Veiga a cumprir com a lei face à covid-19.

“A Nação cabo-verdiana fez um esforço tremendo, desde o decretamento de quarentena obrigatória, passando depois por adopção de um conjunto de medidas para conter os efeitos da pandemia a fim de salvaguardarmos o bem mais precioso que é a saúde pública e a vida humana, para os candidatos José Maria Neves e Carlos Veiga estarem a promover comícios e reunindo pessoas sem máscaras”, denunciou.

Conforme o candidato à Presidência da República, os dois candidatos estão a desobedecer às regras sanitárias vigentes no país, pelo que devem merecer penalizações, já que os empresários comerciais são multados caso não respeitem as normas impostas pelo sector da saúde.

Enquanto isso, Carlos Veiga foi recebido na noite desta sexta-feira por uma “multidão eufórica” no bairro da Calabaceira, Praia, onde cantou “uma grande vitória”.

“A onda da vitória está a tornar-se cada dia mais grande. Por todos os lugares temos constatado um apoio, cada dia mais forte, a esta candidatura que não é minha, que é nossa. Sinto-me alegre, tranquilo, forte, apesar de todos os esforços necessários. Tenho estado sempre ao lado da minha família, rumo a uma grande vitória no dia 17”, afirmou.

Veiga disse que a partir do dia 17 vai ser “o ser presidente de todos os cabo-verdianos, porque Cabo Verde precisa de um novo Presidente da República que lute junto com o Governo para erradicar a pobreza extrema, criar mais oportunidades para os jovens e trabalhar com toda a sociedade e partidos políticos”.

Já o candidato José Maria Neves deixou sexta-feira a ilha da Boa Vista com a convicção de que vai vencer as eleições no dia 17 de Outubro. Pela forma como foi recebido na ilha e pela dinâmica demonstrada durante a sua estada na ilha, Neves disse que já não tem dúvidas de que vai ser o próximo Presidente da República de Cabo Verde.

“Quero agradecer-vos, mais uma vez, pela vossa presença, pela vossa amizade. Podem acreditar que vou daqui mais forte e estou a sentir que vamos ganhar estas eleições. Não sei qual é a margem, mas a Boa Vista já nos deu a vitória no dia 17”, reiterou, no final do comício realizado na noite de sexta-feira, em Sal Rei.

Entretanto, o candidato de “djunta mon kabésa y korason” admite que a abstenção poderá ser um “grande adversário”, já que, conforme explicou, as pessoas estão desacreditadas da política e dos políticos.

Ainda na Boavista, o candidato Fernando Delgado disse ter constatado o “total desencanto” das populações das povoações da zona norte da ilha, sobretudo dos jovens, para com os políticos e que tal se tem reflectido nas “elevadas taxas” de abstenção.

Fernando Delgado reservou a tarde de sexta-feira, 08, para percorrer as localidades de João Galego, Cabeça dos Tarafes e Fundo das Figueiras, onde disse ter-se inteirado também da situação “da degradada estrada” que leva a esses povoados, que vem “do tempo colonial”, e do “grave problema” da saúde.

“Encontrei jovens que abordei sobre a minha candidatura, mas que estão totalmente desencantados com os políticos e isto tudo vem pôr a claro qual a razão real das elevadas taxas de abstenção em Cabo Verde”, referiu o candidato.

Por seu turno, Gilson Alves considerou que a “chave das eleições” está na Cidade da Praia e com a sua juventude “muito esclarecida e bastante motivada”.

Com um plano de campanha nos próximos dias centrado na capital, Gilson Alves, que desembarcou nesta sexta-feira no Porto da Praia, logo de seguida fez uma marcha com os seus apoiantes pela zona da Fazenda, realçando a “força inacreditável” dos jovens no concelho, que são, a seu ver, “bastante esclarecidos, inteligentes e motivados”.

“Tenho três dias de campanha aqui e quero gastar toda a minha energia destes últimos dias falando, sobretudo, com os jovens da Praia, que têm uma grande responsabilidade”, sustentou, acreditando ser a capital o “coração da economia e de empreendimentos e finanças”.

Em São Vicente, Joaquim Jaime Monteiro considerou, esta sexta-feira, que a classe operária é a “força motriz” para o desenvolvimento de Cabo Verde. A afirmação foi feita durante uma conversa com os estivadores do Porto Grande, que, segundo o candidato presidencial, são um "exemplo do operariado”.

“Um país não pode ser formado só por doutores e engenheiros (…), é no operariado cabo-verdiano, a que também pertenço, que está a força motriz de Cabo Verde ou de qualquer país”, apontou o autointitulado “candidato do povo”.

Joaquim Monteiro defendeu, no entanto, que Cabo Verde está à “deriva”, sendo que por isso tem de ser “planificado e programado e unido”, conforme preconiza a sua candidatura.

Às presidenciais do dia 17 de Outubro concorrem sete candidatos: Fernando Delgado, Gilson Alves, José Maria Neves, Carlos Veiga, Hélio Sanches, Casimiro de Pina e Joaquim Monteiro.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas, Inforpress,9 out 2021 17:51

Editado porFretson Rocha  em  19 out 2021 21:19

pub.

pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.