Candidatura de Carlos Veiga apresenta queixa contra José Maria Neves

PorDulcina Mendes,4 out 2021 18:52

O candidato à presidência da República, Carlos Veiga anunciou esta segunda-feira, 4, numa conferência de imprensa que vai apresentar uma queixa contra o candidato José Maria Neves, à Comissão Nacional de Eleições (CNE), em virtude de acusações e insinuações que este tem feito durante a campanha.

Segundo o mandatário nacional da candidatura de Carlos Veiga, Adalberto Silva, o candidato José Maria Neves tem estado a insinuar que a candidatura de Carlos Veiga estará a utilizar meios públicos na campanha eleitoral.

“No passado dia 3 de Outubro, o candidato à presidência da República, José Maria Neves, proferiu um conjunto de acusações e insinuações graves, desrespeitosas e infundadas, com o objectivo único de beliscar a honorabilidade dos seus adversários e, mais grave, do próprio País”, explica.

Para Adalberto Silva, a candidatura presidencial de Carlos Veiga é a principal defensora da Lei constitucional e do reforço do sistema de justiça do País, “começa por subscrever o reforço da punição contra todos aqueles que violam a Lei e os direitos fundamentais neles previstos. E é por essa razão que, de forma frontal e recusando o cinismo e a hipocrisia, percebe-se que a intenção política de José Maria Neves se resume ao atingir a honorabilidade do Governo e desta candidatura”.

Conforme Adalberto Silva, José Maria Neves vai ter que provar em tribunal as alegações da utilização de bens públicos, equipamentos e materiais luxuosos, que acusa terceiros de utilizar nesta campanha presidencial.

Adalberto Silva disse que essas acusações são uma tentativa demagoga de lançar a dúvida sobre a origem e montantes utilizados pelos outros, a tentativa primária de colocar os cabo-verdianos a olharem para os gastos de campanha dos outros e não para os seus próprios, tentando disfarçar as suas próprias fragilidades políticas e eleitorais, constituem o exemplo último da intriga, da indução ao conflito e à divisão de que a nossa sociedade não necessita.

“Vivemos tempos difíceis que requerem elevação e união. O desespero eleitoral de José Maria Neves não lhe dá o direito de conspurcar a honra de ninguém. A verdade e a elevação constituem um imperativo no desempenho do cargo de Presidente da República. É por comportamentos como este que consideramos que José Maria Neves não reúne a elevação e o sentido de Estado necessários para o desempenho das superiores funções da Presidência”, assegura.

Por outro lado, disse que Cabo Verde necessita de união, sobretudo entre as mais altas figuras do Estado. “A união faz avançar. A divisão faz recuar. Como, igualmente, ele próprio relembrava na peça emitida pela RTC nesse mesmo dia, quem mais sofre numa campanha eleitoral com tudo o dizem e mentem sobre os candidatos é a família directa".

“A candidatura de Carlos Veiga relembra que em política, os medíocres discutem pessoas, os medianos discutem factos, os estadistas discutem ideias. Cabo Verde necessita de um Presidente com ideias inovadoras que, em união com o Governo, possa fazer avançar o País”, sublinha.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Dulcina Mendes,4 out 2021 18:52

Editado porAndre Amaral  em  27 out 2021 6:19

pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.