UCID defende salvaguarda dos interesses do país na agenda de privatizações

PorLourdes Fortes, Rádio Morabeza,19 mar 2024 14:15

1

Dora Pires
Dora Pires(Rádio Morabeza)

A UCID questiona a forma como estão a ser conduzidas as privatizações decididas pelo governo e alerta que a salvaguarda dos interesses do país deve ser prioridade em qualquer processo. Posição expressa hoje pela deputada Dora Pires, em conferência de imprensa realizada na sede do partido, em São Vicente.

Na antevisão do debate com o primeiro-ministro sobre a agenda de privatizações do governo, os democratas-cristãos defendem ser necessário um debate alargado sobre os critérios para a escolha das empresas a serem privatizadas.

“Não se entende a privatização de empresas que dão lucro e que poderiam estar a ajudar no desenvolvimento de outros sectores em Cabo Verde”, afirma.

“A falta de transparência nas várias empresas já privatizadas nos leva a questionar porquê de não haver concurso público, do porquê de o governo avançar diretamente para a seleção por ajuste de direto”, questiona.

A UCID aponta o dedo a privatizações e concessões já realizadas que, segundo o partido, “não se traduziram em melhoria na qualidade do serviço prestado, com consequências económicas para o país”.

Dora Pires afirma que uma outra preocupação da UCID tem a ver com a indisponibilidade do governo em fornecer informações sobre os procedimentos da privatização.

“Assistimos a uma falta de transparência, empolamento dos custos dos serviços no pós-privatização ou concessão e não há melhoramento nos serviços. A UCID não pode compactuar com atitudes desta natureza, pois consideramos que, se o assunto é o país, devemos ter a humildade e inteligência suficiente para colocar tudo em cima da mesa e decidir da melhor forma possível, com transparência e rigor, respeitando as leis, sem confidencialismos exacerbados quando o assunto é público e a todos diz respeito”, reitera.

Dora Pires diz ser fundamental a realização de um estudo sobre as privatizações e os seus impactos, para corrigir falhas e melhorar processos.

O Governo anunciou que pretende levar a cabo a privatização ou concessão de nove empresas estatais até final do primeiro semestre de 2025.

O processo arrancou em Janeiro com o lançamento da Oferta Pública de Venda, na Bolsa de Valores de Cabo Verde, de 27,44% das acções detidas pelo Estado na Caixa Económica, cujo processo já foi concluído.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Lourdes Fortes, Rádio Morabeza,19 mar 2024 14:15

Editado porAndre Amaral  em  17 abr 2024 8:20

1

pub.

pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.