“Manuel d’Novas” estreia-se na Cidade da Praia

PorDulcina Mendes,13 fev 2020 0:33

O espectáculo de dança-teatro ”Manuel d’Novas”, do grupo Raiz di Polon, estreia-se na cidade da Praia, depois de ter estado em São Vicente, no âmbito do Festival Mindelact. ”Manuel d’Novas” é apresentado esta quinta-feira, 13, pelas 20h00, no Centro Cultural Português.

Este espectáculo apresenta a vida e obra de Manuel d’Novas, um dos poetas e compositores cabo-verdianos mais conhecidos pelas suas composições.

O espectáculo consiste numa co-produção da Associa­ção Cultural Raiz di Polon, Fundação Calouste Gulbenkian, OPART/Compa­nhia Nacional de Bailados/Estúdios Victor Córdon, Câmara Municipal da Praia, Largo Residências, sendo que a apresentação de Manuel d’Novas, na cidade da Praia conta com o apoio do Centro Cultural Português.

Segundo Mano Preto, director artístico do grupo Raiz di Polon, a peça é um solo acompanhado de músicas ao vivo de algumas das músicas do compositor. “Em termos dramatúrgicos, tem muita plasticidade e vamos usar alguns elementos que ele usava como cadeira, barco onde trabalhava, violão. Na peça não falamos muito de Manuel d’Novas, mas sim das suas músicas”.

“O espectáculo está estruturado em duas partes, sendo que a primeira parte é um mini-concerto com as músicas do compositor, um concerto coreografado. As entradas dos músicos e dos cantores são coreografados. A segunda parte é um concerto contínuo onde entram os elementos cénicos, dramaturgia e dança”, explica.

Conforme o bailarino de Raiz di Polon, a peça é de 42 minutos. “É alegre, o mais leve que já fiz, com algumas músicas no final em que Manuel d’Novas desaparece pelas ilhas”.

Mano Preto refere que, como Manuel d’Novas sempre gostava de fazer tocatinas e serenatas, “em qualquer momento desse mini-concerto fica-se com a expectativa que os bailarinos vão entrar, mas isso não acontece. Na verdade, essa entrada só acontece depois de 20 minutos. E isso vai criar espectativa e ansiedade nos espectadores”.

Na peça foram introduzidas várias músicas de Manuel d’Novas. “A peça começa com a música ”Pinote na vapor” e termina com ”Coração Tchorá”. Decidimos colocar as músicas na peça, porque são representativos de Manuel d’Novas”

Depois da cidade da Praia, ”Manuel d’Novas” vai estar num evento a acontecer em Maio e, possivelmente, no Festival Internacional do Teatro do Atlântico (TEARTI).

Em Novembro passado, Neu Lopes, filho de Manuel d’Novas, fez em São Vicente a ente-estreia do documentário sobre a vida do compositor, intitulado “Manuel d’Novas – Coração de Poeta”.

São Vicente

A peça esteve no ano passado em São Vicente, no âmbito do Festival Mindelact. Mano Preto conta que a peça foi bem recebida em São Vicente sendo que as pessoas tinham muitas espectativas. “Muitas pessoas gostaram e parabenizam-me pela peça. Os são-vicentinos têm algo muito bom neles que é a valorização dos seus artistas, eles têm algo que temos que chegar lá aos poucos. Da nossa parte, demos uma pequena contribuição”, cita.

O bailarino avançou ainda que vai preparar um outro solo sobre Tututa Évora e Taninho. “Será um novo solo sobre a vida e a obra de Tututa Évora e Taninho, com uma banda sonora dos dois. Ainda não temos data marcada pois a estreia, pois vamos fazer as coisas sem um timing. Este ano foi intenso, pois há três anos que estou a estrear peças”.

Para a peça Tututa Évora e Taninho, o bailarino diz que vai realizar todo o trabalho na cidade da Praia e que não vai realizar residência artística em Portugal devido à sua agenda. “Toda a criação será na cidade da Praia e possivelmente a afinação da obra será na ilha do Sal”.

Mas no mês de Agosto está agendada uma residência artística na ilha de São Nicolau. “Está prevista uma formação e vou criar uma peça durante esse tempo. Vou fazer uma peça sobre Chiquinho, de Baltazar Lopes da Silva. A ideia é sempre fazer um solo mas, como surgiu essa oportunidade, até Agosto vou estruturar a peça de Tututa Évora e Taninho”.

Mano Preto conta que a peça Codé di Dona continua a ser apresentada e tem tido muita procura e muito interesse por parte dos pesquisadores.

Texto originalmente publicado na edição impressa do Expresso das Ilhas nº 950 de 12 de Fevereiro de 2020. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Dulcina Mendes,13 fev 2020 0:33

Editado porSara Almeida  em  24 out 2020 23:21

pub.
pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.