Atletas cabo-verdianos agigantam-se no desporto mundial

PorExpresso das Ilhas,5 jan 2020 9:40

Mitu Monteiro
Mitu Monteiro

2019 fica registado pelos sucessos alcançados no des­porto cabo-verdiano e que consagraram o kitesurfista in­ter­nacional cabo-verdiano, Airton Cazzolino, e o para­límpico Gracelino Barbosa, como campeões do mundo, pela organização por Cabo Verde dos I Jogos Africanos de Praia e pela eleição da presidente do Comité Olímpico Cabo-verdiano, ao Comité Olímpico Internacional e pela realização em Cabo Verde do 41º Campeonato da África dos Clubes Campeões masculinos e femininos.

O veterano Mitú Monteiro terminou o ano como vice-campeão do mundo de kitesurf, título também alcançado pelo fisiculturista cabo-verdiano Evelino “Lino” Rodrigues, vice-campeão do Mundo de Masters da Federação Internacional de Musculação e Fitness.

Efetivamente, o circuito de Ponta Preta (Ilha do Sal) marcou o arranque das 13 edições que constituíram este evento mundial denominado “2019 GKA Kite World Tour Events”.

O Circuito do Sal com a final entre dois cabo-verdianos, na praia de Ponta Preta, onde a maior experiência do veterano Mitú Monteiro superou a jovialidade de Airton Cazzolino.

No final de todas as etapas mundiais de kitesurf, realizadas nos cinco continentes, Airton Cazzolino sagrou-se tricampeão do Mundo, (por sinal a primeira com a bandeira em representação de Cabo Verde) na derradeira final realizada em Ceará (Brasil), onde Mitú Monteiro também subiu ao pódio como vice-campeão do Mundo.

Já o paralímpico Gracelino Barbosa conquistou uma medalha de ouro nos 400 metros barreiras, disciplina da qual detém o recorde do mundo, uma de bronze nos 400 metros livres e uma outra de bronze nos 110 metros barreiras na final dos Jogos Mundiais Globais de em Brisbane, Austrália.

Jogos Africanos de Praia

A selecção de FUTEBOLfeminina de praia conquistou a medalha de ouro nos I Jogos Africanos de Praia, o que lhe permitiu representar a África no Campeonato do Mundo em Doha (Qatar).

O jovem Nick Barros ganhou uma medalha de ouro e uma de prata nas disciplinas do freestyle e rotina, ao passo que o basquetebolista Anderson Coreia conquistou a medalha de ouro para Cabo Verde no concurso de afundanços 3x3 nos I Jogos Africanos de Praia.

Cabo Verde terminou os I Jogos Africanos de Praia no quarto posto, suplantado ape­nas pelas equipas do Magrebe, designadamente Marrocos, Tunísia e Argélia com um “score” de dez medalhas, das quais três de ouro (futebol freestyle rotinas, futebol feminino e basket 3x3 em afundanços) duas de prata (andebol feminino e futebol freestyle batalha) e cinco de bronze (karaté feminino e por equipas, ténis pares femininos e pares misto e kiteboarding.

Realizada sob a égide da Associação de Comités Olímpicos Nacionais Africanos (ACNOA) os I Jogos africanos de Praia contemplaram 11 modalidades ligadas ao mar.

No andebol, A Confederação Africana de Andebol organizou o Campeonato Africano dos Clubes Campeões da mo­da­lidade, envolvendo as melho­res equipas de África, que culminou com a vitória da equipa masculina do Zalamec do Egipto e do combinado feminino do 1º de Agosto de Angola.

A nível interno, o Atlético do Mindelo teve a proeza de conquistar o campeonato de Cabo Verde da presente temporada, tanto em masculino como em feminino, o que levou o seu treinador Aquilino Fortes a ser eleito o melhor treinador do ano.

As selecções de andebol femininas de cadetes e juniores de Cabo Verde conquistaram medalhas de prata e bronze, respectivamente no “Challenge Trophy”, realizado em Nouackchot (Mauritânia).

O ano fica ainda marcado pela visita do presidente do Comité Olímpico Internacional, Thomas Bach, a Cabo Verde e pela internacionalização da selecção nacional de futebol feminina.

Edéna Lima imparável

No ATLETISMO, os atle­tas Cândido Costa e Sandra Teixeira venceram a Meia Maratona da XI Corrida da Liberdade e arrecadaram o prémio monetário de 150.000$00, cada.

Wilson Cabral, atleta da Emicela Team Cabo Verde venceu a IX edição do trail Águas de Teror nas Canárias e dois dias depois fez história ao vencer o campeonato nacional dos 5 mil metros, na Cidade da Praia, ao passo que Edéna Lima voltou a ser a melhor atleta feminina residente ao vencer todas as provas de estradas em que participou.

A região desportiva do Sal foi a grande vencedora do Campeonato de Cabo Verde de Atletismo de Pista, prova organizada em Julho no Estádio Nacional.

Samuel Freire venceu em Dezembro a Meia Maratona Internacional de Macau e Sandra Freire terminou no segundo, nas suas categorias.

O país acolheu o Iº circuito do Cabo Verde-Triangle Trail, realizado entre os dias 24 e 31 de Outubro de 2019, com a 1ª etapa no Parque Natural da Serra Malagueta (ilha de Santiago) a 2ª no Parque Natural do Fogo, (ilha do Fogo) e a 3ª na Ribeira Grande (Santo Antão).

No TAEKWONDO a jovem atleta cabo-verdiana Ana Cristina Neves conquistou em Fevereiro a medalha de ouro na categoria de -67 quilogramas, no Open Max Solution, realizado em Dakar, Senegal.

No KARATÉ, Cabo Verde acolheu a II edição do “Hall of Fame International Martial Arts”, evento que trouxe ao país actores, atletas e mestres mundiais renomados das artes marciais.

No JUDO, os cabo-verdianos Suely Delgado (-57Kg) e Márcio Amarante (-73 Kg) conquistaram em Maio as medalhas de ouro e bronze, respectivamente, na 23ª edição dos Jogos das Ilhas que decorre na ilha francesa de Córsega.

No total, a selecção cabo-verdiana encerrou sua participação nestes Jogos das Ilhas, com a conquista da medalha de ouro em estafeta feminino e prata nos 3000 metros masculinos, totalizando seis ouro, duas prata e três bronze.

No XADREZ, num ano intenso de actividades descentralizadas, a selecção cabo-verdiana de xadrez esteve representada na 12ª edição dos Jogos Africanos de Xadrez em Casablanca (Marrocos). O ano terminou com Arlindo Barros, da Casa do Benfica da Praia, a sagrar-se campeão de Cabo Verde no III Campeonato Absoluto realizado em Dezembro, na ilha de São Nicolau.

Basquetebol

No BASQUETEBOL, a selecção cabo-verdiana de basquetebol feminina foi à 26ª edição do Afrobasket em Dakar (Senegal) depois de eliminar a Guiné-Conacri e a FIBA África realizou em Junho o Afrobasket, sub-16 em masculino Cidade da Praia, onde o Egipto triunfou ao vencer o Mali na final.

A Associação Desportiva do Prédio e o Clube Desportivo ABC (sub-18), dois emblemas de Santiago Sul, sagraram-se campeões de Cabo Verde em basquetebol.

A selecção de Cabo Verde de KARATÉ conquistou uma medalha de ouro, três de prata e duas de bronze no Campeonato da Zona II de Karaté em Dakar.

A delegação paralímpica de Cabo Verde no Campeonato do Mundo Special Olympic, realizado em Abu Dhabi 2019, (nos Emirados Árabes) conquistou duas medalhas de ouro e duas de prata, o equivalente ao quarto lugar na classificação geral.

O paralímpico Marilson Semedo ganhou a medalha de ouro no “World Gran Prix” na Tunísia.

A Federação Cabo-verdiana do Desporto Adaptado (FECAD) organizou na Cidade da Praia o IX Campeonato Nacional Paralímpico (CANADEP’2019).

A “Escola de BOXEBerna”, de Santa Cruz (Santiago Norte) conquistou a IV edição do “Combate da Diáspora em Casa” e Cabo Verde acolhe de 14 a 20 de Julho o Torneio de Boxe da Zona II do Conselho Superior dos Desporto em África, organizada pela Fede­ração Cabo-verdiana de Boxe.

As regiões desportivas de Santiago Sul e São Vicente foram os grandes vencedores do campeonato de Cabo Verde de Boxe 2019/20 em masculino e feminino, respectivamente e a pugilista Yvanusa “Nanci” Moreira conquistou a única medalha, a de bronze, alcançada por Cabo Verde nos Jogos Africanos de Rabat (Marrocos).

A Federação Cabo-verdiana de ESGRIMA foi oficializada e logo no ano da sua estreia foi aceite como membro da Federação Internacional de Esgrima, durante a assembleia-geral realizada e Lausanne, na Suíça, num ano assinalado pela realização do I Curso de Instrutores de Esgrima e Laboratório de Esgrima “FENCING LAB”, evento orientado pelo mestre italiano Puglisi Giancarlo.

A GINASTA cabo-verdiana Noa Veigarepresentou o país no ICampeonato do Mundo de Juniores de Ginástica Rítmica em Julho em Moscovo, na Rússia.

No VOLEIBOL, a selecção nacional foi aos Jogos Africanos de Marrocos em Agosto, num ano no qualas equipas masculinas do Graciosa (Tarrafal de Santiago) e feminina do ABC (Cidade da Praia), sagraram-se campeões de Cabo Verde 2018/19.

A Federação cabo-verdiana de HALTEROFELISMO realizou a I edição do “Strong Man Cabo Verde”, o campeonato nacional de culturismo em “Live Team” e a Taça de Cabo Verde Body em Building & Fitness.

Texto originalmente publicado na edição impressa do Expresso das Ilhas nº 944 de 01 de Janeiro de 2020. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,5 jan 2020 9:40

Editado pormaria Fortes  em  24 set 2020 23:21

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.