Destaques da edição 979

PorExpresso das Ilhas,2 set 2020 0:37

Nesta edição, o Expresso das Ilhas destaca a lenta retoma (e as incertezas) do negócio aeroportuário. Há um regresso tímido do negócio aeroportuário, essencialmente com as operações internas, mas voltar aos números de 2019 vai levar anos, diz ao Expresso das Ilhas o PCA da ASA, Jorge Benchimol.

A empresa público de Aeroportos e Segurança Aérea mantém há meses os custos, mas sem qualquer retorno financeiro. As perdas ultrapassam o milhão de contos.

Alector Ribeiro, especialista em turismo: “O mais importante é a segurança sanitária”. Manuel Alector Ribeiro é natural da ilha do Fogo. Doutorado em Turismo, é actualmente professor na Universidade de Surrey, no Reino Unido, e investigador na Universidade de Joanesburgo, África do Sul. Ao analisar o actual momento do sector turístico, realça que os destinos vão competir entre si a partir da segurança sanitária que consigam oferecer. Alector antecipa uma mudança de hábitos de consumo na indústria das viagens, com uma maior procura por destinos não massificados.

Da cidade para o campo: Os novos agricultores. O aumento populacional dos maiores centros urbanos do país, em especial da Praia, tem favorecido um fenómeno cada dia mais patente aos olhos de todos: gestores, banqueiros, consultores, advogados e quadros de vários ramos do funcionalismo público estão deixando a cidade rumo ao campo para se dedicarem em regime de par-time ou a tempo inteiro ao agronegócio, a uma actividade que além de aliviar o stress citadino, contribui para uma renda adicional a esses novos agricultores. O Expresso das Ilhas foi ouvir a experiência do bancário Carlos Moura e do sociólogo Rony Moreira que se dedicam há já alguns anos a esta actividade que descrevem como uma nova janela de oportunidades, mas apontam também constrangimentos de ordem administrativa ligados ao sector.

Cabo Verde quase nos 4.000 casos, Artur Correia: “Verifica-se uma certa estabilidade de epidemia no país”. “Estamos com esta estabilidade porque as acções estão a ser tomadas, a população está a colaborar, o uso das máscaras está a ser paulatinamente generalizado, as pessoas estão a cumprir, mas é preciso cumprirem mais”, disse ainda o Director Nacional de Saúde.

Compra e venda de cabelo: Um negócio lucrativo. Liso, cacheado, crespo, humanos ou artificiais. O importante é estar bonita. As perucas e apliques sintéticos hoje fazem a cabeça e os negócios de muita gente em todo mundo e Cabo Verde não foge à regra. Nesta reportagem falamos com pessoas que compram e vendem cabelo de todo o tipo, preço e qualidade.

Ainda a opinião de Eurídice Monteiro, Jovens agricultores; de Silvino de Oliveira Lima, Ajustar sonhos às circunstâncias; e de Ana Cordeiro, com a segunda parte do texto sobre a revolução liberal e Cabo Verde.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,2 set 2020 0:37

Editado porDulcina Mendes  em  27 nov 2020 23:21

pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.