Destaques da edição 1007

PorExpresso das Ilhas,17 mar 2021 0:34

O primeiro caso de covid-19 conhecido em Cabo Verde foi relatado no dia 19 de Março do ano passado. Um ano depois a conclusão é que “Se no início foi difícil, depois foi um aprendizado”

Mais de 16 mil casos depois, através dos testemunhos de quem passou pela doença e olhando os arquivos passamos aqui em revista o ano mais estranho das nossas vidas. Viver com a doença tem sido para Cabo Verde (tal como diz um ex-doente no seu depoimento) um aprendizado.

Há duas entrevistas em destaque nesta edição 1007 do Expresso das Ilhas.

A primeira é com Jan-Helge Dahl, CEO da Nortuna, empresa norueguesa de produção de atum em aquacultura que se está a estabelecer em Cabo Verde.

“Gostaríamos de contribuir para a comunidade local, porque vamos ficar aqui por muitos anos”, diz Jan-Helge Dahl nesta entrevista ao Expresso das Ilhas e em que fala do arranque dos trabalhos para a instalação da primeira unidade produtiva da Nortuna, dedicada à produção e exportação de atum rabilho em aquacultura. Jan-Helge Dahl explica as diferentes dimensões de um projecto que começa por Flamengo, em São Vicente, antes de se alargar a Santo Antão e, mais tarde, a São Nicolau.

A segunda entrevista é com Atílio Forte. “Não existe turismo a mais, há resto de economia a menos” diz o antigo presidente da Confederação do Turismo de Portugal, turismólogo, consultor, analista, gestor, professor do ensino superior e, actualmente, considerado como o comentador turístico português de referência. Atílio Forte falou com o Expresso das Ilhas sobre a evolução do sector, a retoma, as lições da crise, as novas motivações dos turistas e a competição feroz entre os destinos.

No próximo dia 22, segunda-feira, o mundo comemora o Dia Mundial da Água, uma data em que todos são chamados a reflectir em torno da preservação deste precioso e necessário líquido. Por cá, o Plano Estratégico de Água e Saneamento (PLENAS) prevê que cada pessoa deve ter à sua disposição, no mínimo, 40 litros de água por dia e um máximo de 90 litros. É um ganho, visto que o país passou a contabilizar de 30 litros de água por pessoa/dia para 43 Litros. Isso de 2016 a 2020, segundo informações avançadas ao Expresso das Ilhas pelo presidente da Agência Nacional de Água e Saneamento (ANAS), Miguel Ângelo da Moura.

Por último destaque para o lançamento do livro de José Tomaz Veiga em que o autor aborda os 15 anos de partido único em Cabo Verde.

A ler, igualmente, a opinião de Casimiro de Pina com ‘Por uma Justiça para o século XXI. Quid Ius? O regresso da Juris-Prudência esquecida’.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,17 mar 2021 0:34

Editado porAndre Amaral  em  20 jun 2021 23:21

pub.
pub.
pub
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.