Governo alarga rede de videovigilância a São Vicente, Sal e Boa Vista

PorAndre Amaral,8 dez 2019 6:30

O governo vai investir cerca de 750 mil contos no alargamento da rede de câmaras de videovigilância para as ilhas de São Vicente, Sal e Boa Vista. Autarcas do Sal e da Boa Vista acreditam que este projecto vai tornar Cabo Verde num destino turístico mais seguro.

A cerimónia de assinatura do contrato decorreu esta segunda-feira, no Palácio do Governo, na Praia, tendo por objectivo reforçar a estratégia do governo de combater a criminalidade nos principais centros urbanos e turísticos do país. 

O maior investimento vai ser feito em São Vicente onde serão gastos 505 mil contos na instalação do sistema de câmaras que serão controladas a partir de um centro de comando semelhante ao que já existe neste momento na Praia. Infra-estruturas semelhantes serão também edificadas nas ilhas do Sal e Boa Vista onde o governo investirá 147 mil contos na cobertura das cidades de Espargos e Santa Maria e 100 mil contos na Boa Vista. 

Para o ministro da Administração Interna, este alargamento da rede de videovigilância demonstra que a experiência que há cerce de um ano e meio vem sendo realizada na capital foi bem-sucedida.

Paulo Rocha, que tem a tutela da Administração Interna, defendeu, no final da cerimónia de assinatura do contrato com os chineses da Huawei, que a instalação das câmaras de videovigilância permitiu reduzir, “de forma muito significativa”, não só o tempo de intervenção das autoridades policiais nas ocorrências para que são chamadas, como também prevenir e impedir que alguns crimes aconteçam. 

E com a melhoria do tempo de resposta, veio também a disponibilidade das autoridades policiais responderem a um maior número de ocorrências, defendeu ainda Paulo Rocha em declarações aos jornalistas.

O projecto Cidade Segura foi uma das grandes promessas feitas pelo actual executivo como forma de combate à criminalidade urbana e começou a ser implementado, na Praia, em 2017. Com a sua entrada em funcionamento, defende o governo, a Polícia Nacional ficou apetrechada de mais meios para que pudesse pôr em prática novos modelos de gestão da segurança pública. 

Autarcas satisfeitos 

Presentes na cerimónia estiveram os autarcas do Sal, Júlio Lopes, e da Boa Vista, José Luís Santos. Augusto Neves, presidente da Câmara Municipal de São Vicente, a autarquia onde o governo vai realizar o maior investimento nesta segunda fase de alargamento do Projecto Cidade Segura, não participou na cerimónia. 

No final, em declarações aos jornalistas, os dois autarcas mostraram-se satisfeitos com o investimento que o governo vai fazer nas duas ilhas mais turísticas de Cabo Verde. 

Tanto Júlio Lopes como José Luís Santos se mostraram esperançados que a instalação de um sistema de videovigilância venha aumentar a segurança naquelas duas ilhas e contribuir, de forma efectiva, para tornar Cabo Verde como um destino turístico mais atractivo a nível internacional. 

Esta iniciativa, defendeu Júlio Lopes, é “nova abordagem por forma a fazer face às dificuldades que existem em matéria de segurança”. 

O autarca reconheceu que a insegurança é “um mal que existe” e entende que este projecto de segurança que vai agora ser implementado na sua ilha deve ser preservado tanto pelo governo como pela autarquia para fazer frente ao fenómeno da criminalidade que existe em Cabo Verde e dar uma contribuição decisiva na sua redução. 

O edil do Sal defendeu igualmente que a ausência de políticas anteriores, com o objectivo de suster o nível de criminalidade a nível nacional, teve uma contribuição efectiva para os casos de criminalidade que existe neste momento e que as medidas adoptadas pelo actual Governo têm vindo a contribuir para garantir mais segurança às populações e aos visitantes.

Já o autarca da Boa Vista José Luís Santos, mostrou-se satisfeito com a importância do projecto que considera ser “muito importante”, realçando, por outro lado, estar ansioso para a sua implementação nas ilhas turísticas, por acreditar que este lhes “vai conferir maior segurança”. 

Conforme destacou o autarca, a aposta feita em conjunto pelo governo e pelas autarquias vai contribuir de forma decisiva para o desenvolvimento do turismo, mas também para segurança dos cidadãos nacionais e estrangeiros que escolhem Boa Vista para residir ou para fazer as suas férias na tranquilidade. 

Por isso, diz-se esperançado que os trabalhos de implementação do sistema arranquem o quanto antes, para que as ilhas beneficiadas possam viver a ter maior clima de paz e estabilidade social. 

Primeiro na África Ocidental

No discurso que fez durante a cerimónia, o embaixador da China em Cabo Verde, Du Xiaocong, realçou que este é o primeiro projecto deste género implementado pelo governo chinês na África Ocidental. 

Isto mostra, defendeu o diplomata, que Cabo Verde e China “estão olhando para o futuro através de novas fases de cooperação baseadas em tecnologias” no quadro da promoção da segurança pública local e aumento da segurança, afirmando que a primeira fase permitiu “reduzir o tempo de capacidade de resposta” e o nível de segurança e da criminalidade. 

O projecto “Cidade Segura” foi desenvolvido com o intuito de dotar os principais centros urbanos do país de uma estrutura de segurança pública que permite abordar as questões securitárias numa óptica preventiva e reactiva, com maior eficiência e eficácia, de modo a contribuir para a segurança pública, responder atempadamente a emergências, diligencias policiais e controlo da circulação de transportes. 

Além das câmaras de segurança “integra uma componente fundamental de comunicações rádio, uma rede LTE exclusiva, que se tornou a primeira rede 4G do país, permitindo transmitir dados áudio e imagens, o que garante uma comunicação policial permanente e coordenada”.

Texto originalmente publicado na edição impressa do Expresso das Ilhas nº 940 de 04 de Dezembro de 2019. 

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Andre Amaral,8 dez 2019 6:30

Editado porSara Almeida  em  27 fev 2020 23:20

pub.
pub
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.