“Indisponibilidade de medicamentos continua mas a situação está controlada” - EMPROFAC

PorLourdes Fortes, Rádio Morabeza,13 dez 2019 11:44

Gil Évora
Gil Évora(Rádio Morabeza)

A Empresa Nacional de Produtos Farmacêuticos (EMPROFAC) afirma que a situação de indisponibilidade de medicamentos no mercado continua mas que a situação está controlada. A informação foi dada, à Rádio Morabeza, em São Vicente, pelo presidente do conselho de administração da EMPROFAC, à margem do encontro anual da Emprofac com os responsáveis das farmácias do Barlavento.

Segundo Gil Évora, para suprir as indisponibilidades prossegue em curso o plano de mitigação.

O plano passa, nomeadamente, pela diversificação dos mercados fornecedores.

“Temos estado a gerir essa situação, porque a indisponibilidade continua apesar de agora menos, mas continua. O plano de mitigação passa, por um lado, pela diversificação dos países [fornecedores] e, por outro, pela aceitação da ERIS [Entidade Reguladora Independente da Saúde] de metermos cá medicamentos em língua estrangeira, belga, italiana”, afirmou.

Em meados de Junho e Julho registou-se a ruptura de alguns medicamentos para doentes crónicos, situação justificada pela EMPROFAC com a escassez de medicamentos no mercado português, principal fornecedor de Cabo Verde.

Questionado sobre a privatização da empresa, Gil Évora afirma que o processo está em curso e que deverá ser concluído até Julho de 2020.

“Sabemos que o processo já se iniciou porque a equipa, os consultores que estão a trabalhar no processo, já se reuniram connosco. Desde Setembro que o processo está a andar e pelo que sabemos o processo deverá estar concluindo até Junho/Julho de 2020”, assegurou.

Recorde-se a que as empresas do sector farmacêutico (Inpharma e Emprofac) integram a agenda de privatizações de empresas públicas. Medida justificada pelo governo com “o objectivo de reduzir o tamanho do sector público empresarial”.

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Lourdes Fortes, Rádio Morabeza,13 dez 2019 11:44

Editado porAndre Amaral  em  3 set 2020 23:21

pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.