​Coronavírus: O dia em revista

PorExpresso das Ilhas,31 mai 2020 19:06

O dia ficou marcado pela confirmação do caso positivo de COVID-19 em São Vicente. Trata-se de uma grávida evacuada quarta-feira, 27, da ilha do Sal para receber cuidados obstétricos no Hospital Baptista de Sousa . Também foram registados 13 novos casos do novo coronavirus em Santiago, sendo 12 no Município da Praia e um no Tarrafal, no dia em que chegaram 40 toneladas de materiais e equipamentos de protecção individual no país.

A gestante, infectado com COVID-19 em São Vicente, foi transferida da ilha do Sal para receber cuidados obstétricos na maternidade do Hospital Baptista de Sousa (HBS) porque começou a desenvolver um quadro obstétrico com uma gravidade moderada – pré-eclâmpsia. Devido aos sintomas respiratórios que apresentava, a mulher foi submetida a dois testes rápidos que deram resultado positivo. O diagnóstico foi agora confirmado com teste PCR.

A investigação epidemiológica continua, mas os familiares e contactos mais próximos da grávida infectada testaram negativo no teste rápido a que foram submetidos para pesquisa de anticorpos. O diagnóstico vai ser confirmado com teste PCR.

Na ilha de Santiago foram confirmados mais 12 casos na cidade da Praia e um no Tarrafal. Mais 27 pacientes tiveram alta nas últimas 24 horas na maior ilha do país, sendo 25 na capital, um no Tarrafal e outro em Santa Cruz, elevando para 206 o número total de recuperados da doença no arquipélago.

Encontra-se internado no Hospital Agostinho Neto (HAN) uma pessoa, de 68 anos de idade, que está em “estado crítico”.

Cabo Verde contabiliza neste momento 435 casos acumulados de COVID-19, sendo que a Praia continua a contribuir com 84% dos casos, 206 recuperados e 4 óbitos. Com o caso do Sal eleva-se para 7 o número de concelhos com casos do novo coronavirus. A taxa de letalidade global está em 0,92%.

Chegaram hoje ao país de 40 toneladas de materiais e equipamentos de protecção individual, proveniente da China, visando a prevenção do contágio e o combate do novo coronavírus no Arquipélago, informou o Governo em comunicado. A aquisição está enquadrada no Projecto de Emergência em Resposta ao COVID-19, financiado pelo Banco Mundial no montante de aproximadamente 500 milhões de escudos, tendo sido organizado pelo Ministério das Finanças, em articulação com o Ministério da Saúde e de Segurança Social e o Ministério da Administração Interna para a protecção civil.

COVID-19 no Mundo

Em Espanha, o chefe do Governo, Pedro Sánchez, anunciou hoje a “última prorrogação” do estado de alerta, que permite limitar a circulação das pessoas durante o desconfinamento progressivo do país, até 21 de Junho.

O prolongamento de mais duas semanas de estado de alerta - o sexto desde o fim do confinamento - deverá ser ratificado na próxima semana pela Câmara dos Deputados, com o Governo minoritário de Sánchez a contar com a abstenção do partido independentista catalão e dos nacionalistas bascos.

image

A Espanha é um dos países com mais casos de mortes e infecções, num ‘ranking’ que é liderado pelos Estados Unidos, onde já morreram mais de 103 mil pessoas e estão identificados 1,7 milhões de infectados. Seguem-se o Reino Unido, Itália, o Brasil, a França e a Espanha, país que registou mais de 27 mil mortos e mais de 239 mil casos de infecção.

No Irão, os números oficiais dão conta de uma aceleração da propagação da doença desde o início do mês de maio. O número de casos de COVID-19 naquele país atingiu hoje os 150 mil, de acordo com as autoridades locais, numa altura em que a propagação do vírus acelera novamente no país.

De acordo com o porta-voz do Ministério da Saúde iraniano, Kianoush Jahanpour, citado pela France-Presse, foram registados 2.516 novos casos no país nas últimas 24 horas, o que eleva o total de casos de infectados com COVID-19 para os 151.466.

O vírus fez já 7.797 mortos na república islâmica, dos quais 63 foram registados nas últimas 24 horas.

Já o Reino Unido, com mais 113 mortos, mantém tendência de descida. O Reino Unido registou 113 mortos por covid-19 nas últimas 24 horas, elevando para um total de 38.489 vítimas mortais desde que começou a pandemia, foi hoje anunciado.

O número de mortes diárias por COVID-19 no Reino Unido continua a descer, com os dados de hoje a representar uma redução de quase metade do número de vítimas, face ao dia anterior.

De acordo com os dados divulgados hoje pelo Ministério da Saúde britânico, foram também detectados 1.936 novos casos de COVID-19 no país.

A Bélgica manteve, nas últimas 24 horas, a tendência de redução diária do número de mortes devido à pandemia de COVID-19, com 14 novos óbitos (menos nove face a sábado), mas registou uma ligeira subida nos novos casos.

Segundo o mais recente boletim epidemiológico, existe já um total de 58.381 casos de infecção pelo novo coronavírus SARS-CoV-2 na Bélgica, desde o início da pandemia, em Fevereiro passado.

Isto representa o registo de 195 novos casos nas últimas 24 horas, enquanto se registou uma subida em 125 no dia anterior.

O documento dá também conta de um total de 9.467 mortes relacionadas com a COVID-19 na Bélgica, equivalendo a um aumento de 14 nas últimas 24 horas.

Números mundiais

Ao fim da tarde deste domingo registavam-se 6,229,776 casos de infecção dos quais 2,779,488 recuperados. Já 372,888 pessoas morreram devido ao novo coronavírus.

(https://www.worldometers.info/coronavirus/ às 18:57 do dia 31/05)

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,31 mai 2020 19:06

Editado porFretson Rocha  em  25 set 2020 23:21

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.