Coronavírus: O dia em revista

PorExpresso das Ilhas,8 jun 2020 19:11

A cidade da Praia registou, nas últimas horas, mais 13 casos positivos de COVID-19, sendo 11 do dia 7 e dois do dia 6, segundo o Boletim Epidemiológico divulgado hoje, pelo Ministério da Saúde e da Segurança Social.

Com esses dados, o país contabiliza 567 casos acumulados de COVID -19, sendo Praia com 474, São Domingo quatro, Santa Cruz 12, Santa Catarina de Santiago um, Tarrafal de Santiago dois, Boa Vista 57, Sal oito, São Vicente nove. O país tem neste momento 294 casos activos, 266 recuperados e cinco óbitos.

E hoje, na habitual conferência de imprensa sobre os dados da COVID-19 no país, o Director do Serviço de Prevenção e Controlo de Doenças, Jorge Barreto, disse que neste momento, estão  1.519 pessoas em quarentena, no país, sendo a Praia, previsivelmente, o local com mais pessoas em quarentena.

Conforme também avançou, há hoje mais cinco suspeitos, sendo dois de Santa Cruz, dois de Tarrafal de Santiago e um de Sal.

O ministro dos Negócios Estrangeiros e das Comunidades, Luís Filipe Tavares, disse hoje que, até ao momento, o Governo já repatriou um total de 684 cabo-verdianos que estiveram retidos no estrangeiro. O executivo está também a ver como programar novos voos de repatriamento de cidadãos nacionais que, por causa do encerramento temporário das fronteiras, ficaram retidos no estrangeiro. De sublinhar que Cabo Verde suspendeu todas as ligações internacionais em 19 de Março, para conter a pandemia de COVID-19, e desde então apenas permite voos pontuais de repatriamento de cidadãos.(Inforpress)

COVID-19 no Mundo

A primeira-ministra neozelandesa, Jacinda Ardern, afirmou hoje estar confiante de que o país eliminou, para já, a transmissão da COVID-19, mas admitiu a possibilidade de novos casos, garantindo que o país está preparado. O país cumpre o 17º dia sem novos casos e a primeira-ministra anunciou hoje que já não existe qualquer caso de infecção activo. O país mais de 1.500 pessoas contraíram o vírus, tendo registado 22 óbitos.

Já por outro lado, a Organização Mundial de Saúde (OMS) alertou hoje que a pandemia da COVID-19 está a piorar no mundo apesar de progressos na Europa, indicando que há quase sete milhões de pessoas infectadas. O director geral da OMS, Tedros Ghebreyesus disse hoje, numa conferência de imprensa em Genebra que o contágio com o novo coronavírus “está a melhorar na Europa, mas globalmente está a piorar”.

O Reino Unido vai impor quarentena de 14 dias para quem entre no país, a partir de hoje, para conter a COVID-19, medida que as companhias de aviação e de turismo contestam. A quarentena implementada vai ser analisada pelas autoridades britânicas de três em três semanas e tem como alvo os viajantes que entrem no país, residentes ou não no Reino Unido. O país regista 40.542 mortos de pessoas infectadas com o novo coronavírus, e ultrapassa os 48.000 se se incluírem os casos suspeitos, em cerca de 287.000 contaminações, segundo o último balanço, feito no domingo.

Os Estados Unidos são o país com mais mortos (mais de 110 mil) e mais casos de infecção confirmados (mais de 1,9 milhões).

Já no Brasil há 37.312 mortes, mais de 685 mil casos, Itália com 33.899 mortos, quase 235 mil casos, França com 29.155 mortos, quase 191 mil casos e Espanha com 27.135 mortos, mais de 241 mil casos.

A Rússia contabiliza 5.859 mortos, é o terceiro país do mundo em número de infectados, depois dos EUA e do Brasil, com mais de 458 mil.

Em Portugal, de acordo com a Direcção-Geral da Saúde há 34885 casos de COVID-19, 21156 recuperados e 1485 óbitos.


África 

O número de mortes em África devido à COVID-19 subiu nas últimas 24 horas para 5.175, mais 134, em cerca de 189 mil casos, nos 54 países, segundo os dados da pandemia no continente.(Africa21digital)

De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), o número de mortos passou de 5.041 para 5.175 (+134), enquanto o de infectados subiu de 183.474 para 189.434 (+5.960).

Os mesmos dados referem que o número de doentes recuperados é de 82.888, mais 1.521 do que no dia anterior. A região do continente mais afectada pelo novo coronavírus continua a ser o Norte de África, com 2.249 mortos, em 54.683 casos.

A África Austral é a segunda região com mais casos (51.012) e passou nas últimas 24 horas os mil mortos (1.023), a maioria concentrada na África do Sul, o país com maior número de casos no continente (48.285), e o segundo com mais mortos (998).

A África Ocidental regista 828 mortos e 41.710 infecções, a África Oriental tem 639 vítimas mortais e 21.872 casos, enquanto na África Central há 436 mortos em mais de 20 mil infectados (20.157).

O Egipto é o país com mais mortos (1.237) em 34.079 infecções, seguindo-se a África do Sul e depois a Argélia, com 707 vítimas mortais e 10.154 infectados.

Marrocos totaliza 208 vítimas mortais e 8.224 casos, a Nigéria regista 354 mortos e 12.486 infectados, enquanto o Gana tem 44 mortos e 9.638 casos.

Entre os países africanos lusófonos, a Guiné-Bissau é o que tem mais infecções, com 1.368 casos, registando 12 mortos.

São Tomé e Príncipe contabiliza 513 casos e 12 mortos. Moçambique conta 424 doentes infectados e dois mortos e Angola tem 91 casos confirmados de COVID-19 e quatro mortos.

A Guiné Equatorial, que integra a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), mantém há vários dias 1.306 casos e 12 mortos, segundo o África CDC.

O primeiro caso de COVID-19 em África surgiu no Egipto em 14 de Fevereiro e a Nigéria foi o primeiro da África subsaariana a registar casos de infecção, em 28 de Fevereiro.

A pandemia do novo coronavírus já causou a morte a pelo menos 403.449 pessoas e infectou mais de sete milhões em todo o mundo desde Dezembro, segundo um balanço da agência AFP baseado em dados oficiais.

De acordo com os dados recolhidos pela agência de notícias francesa até às 10:00 de Cabo Verde, já morreram pelo menos 403.449 pessoas e há mais de 7.030.330 infectados em 196 países e territórios desde o início da epidemia, em Dezembro de 2019 na cidade chinesa de Wuhan.(Lusa)

Concorda? Discorda? Dê-nos a sua opinião. Comente ou partilhe este artigo.

Autoria:Expresso das Ilhas,8 jun 2020 19:11

Editado porSara Almeida  em  25 set 2020 23:21

pub.
pub.
pub.
pub.

Últimas no site

    Últimas na secção

      Populares na secção

        Populares no site

          pub.